Desabafo

O POVO NEGRO NA MIDIA BRASILEIRA

 Helcias Pereira*

 

É “interessante” como por décadas os meios de comunicação social trataram as questões étnico-raciais de forma pejorativa. Tornaram “naturais” as cotidianas entrevistas aos “jovens delinqüentes” de maioria absolutamente negra nos programas tidos como policiais, como se os únicos que se metem com drogas, furtos e outros delitos, são apenas negros e afro-descendentes. Por quê será?

Acredito que os interlocutores da mídia brasileira terão que se submeter a uma série de reflexões em torno dessa temática, haja vista que a população não agüenta mais tantas injustiças, estereótipos  e agressões generalizadas.

Como se não bastassem os papéis pejorativos e subalternos na maioria das novelas e programas humorísticos, alguns “agentes” da mídia, não externam a menor preocupação nas suas expressões preconceituosas, capazes inclusive de ofender institucionalmente todo um povo, mesmo existindo Leis Federais que classificam-nas como “crime de racismo”. Por exemplo: “temos que virar essa página negra da história”, “o País está à beira de um buraco negro”, etc. Pergunto, apesar do óbvio: Não estaria a mídia sendo uma ferramenta de exclusão e segregação do povo negro? Não seriam seus protagonistas e acionistas defensores camuflados da ideologia do branqueamento a serviço do “racismo cordial”, defendendo inclusive que o Brasil é um país democrático, como assim também são democráticas as questões étnico-raciais?

Até quando vão tentar esconder que esse país tem quase a metade do seu povo afro-descendente e que sua maioria sempre esteve condenada à miserabilidade por falta justamente de políticas públicas a seu favor? Quando vai acontecer um olhar mais crítico e não eurocêntrico por parte dos que dominam espaços importantes na mídia brasileira? Até quando eles pensam que o povo vai ficar a margem dessas questões?

 

_______________________

* Militante do movimento negro alagoano há 20 anos, foi gerente afro da extinta Secretaria de Proteção e Defesa das Minorias (Sedem) de Alagoas, atualmente, é Secretário de Cultura da ONG Anajô

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: