Inicial > Notícias e política > Especial: Mês da Consciência Negra

Especial: Mês da Consciência Negra

 

Parque Memorial Quilombo dos Palmares é realidade em Alagoas

 

Helciane Angélica

(Jornalista – 1102 MTE/AL)

 

 

O Parque Memorial Quilombo dos Palmares é o primeiro complexo arquitetônico de inspiração africana a exaltar o maior e mais importante de todos os quilombos. Construído no platô da Serra da Barriga (Cerca Real dos Macacos), templo da resistência negra e capital do Quilombo dos Palmares, é o único parque afro-cultural no Brasil e em todas as Américas que homenageia os guerreiros e guerreiras que lutaram por um ideal de liberdade.

Idealizado pelo Instituto Magna Mater (IMM), o projeto foi viabilizado com recursos do Ministério do Turismo e tem patrocínio da Petrobrás. Foram dois anos de intenso trabalho (idealização, pesquisa, sensibilização e construção) executado por uma equipe competente e heterogênea constituída por aproximadamente 250 pessoas, dentre: pesquisadores, consultores, historiadores, turismólogos, produtores, artistas, artesãos, engenheiros, arquitetos, arqueólogos e moradores da Serra.

Turistas de qualquer parte do mundo poderão aprofundar o conhecimento sobre a saga do povo palmarino que resistiu por quase cem anos aos ataques portugueses e holandeses. Os professores poderão visitar o Parque, vivenciando in loco a História e conseqüentemente efetivar a aplicação da Lei 10.639/03, que introduz a obrigatoriedade do estudo da História e Cultura Afro-brasileira e Africana na grade curricular das escolas públicas e privadas do Brasil.

Espaços temáticos foram nomeados com palavras de origem bantu e a língua yourubá para os aspectos religiosos. Foram construídos o Batucajé (dança ao som de tambores) que abriga o posto de informações e uma roda de capoeira, o restaurante Kúuku-Wáana (banquete familiar), Onjó de farinha (casa de farinha), Onjó cruzambê (Casa do Campo Santo), Oxile das Ervas (Terreiro das ervas), ocas indígenas e o palácio Muxima de Palmares (Coração de Palmares) todos em formato de pau-a-pique, cobertura vegetal e madeira de eucalipto alto clavado. As paredes de alvenaria são recobertas com taipa para se aproximar da arquitetura da época.

Para favorecer a contemplação, existem placas de sinalização que facilitam o deslocamento dos visitantes, textos interpretados em quatro idiomas (português, inglês, espanhol e italiano) em pontos estratégicos com um sistema inédito de áudio, são eles: espaço “Acotirene: uma saudação aos orixás”; “Quilombo dos palmares: a saga de palmares”; “Ganga-Zumba: palmares é uma nação”; “Zumbi: palmares é resistência e luta pela liberdade”; “Caá-puêra: dançando, comendo e bebendo” e “Aqualtune: reflexão, meditação e oferendas”.

Dentre os artistas nacionais consagrados que emprestaram suas vozes para a locução estão: Carlinhos Brown, Chica Xavier, Djavan, Leci Brandão e Tony Tornado. Na Lagoa dos Negros e próximo à Gameleira Sagrada é possível sentir as boas energias da natureza e escutar a música “Sossego” interpretada por Leila Pinheiro e com arranjos do maestro Almir Medeiros.

O Parque foi oficialmente entregue pelo Instituto Magna Mater (IMM) à Fundação Cultural Palmares no dia 24 de maio deste ano e encontra-se aberto para a visitação das 8h às 17hs, horário já estabelecido para o acesso a Serra da Barriga. Para obter mais informações sobre a história do Quilombo dos Palmares, cultura afro-brasileira, estrutura do Parque e entrar em contato com a equipe do IMM, visite o site www.quilombodospalmares.org.br.

 

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: