Inicial > Notícias e política > Mini-entrevista

Mini-entrevista

 

Hito, o jovem-destaque da Serra da Barriga

 

 

                                                                               

 

 

José Carlos dos Santos é um jovem de 21 anos, esforçado e de origem humilde, que mora na Serra da Barriga em União dos Palmares-AL. Estudou a vida toda em escolas da rede pública de ensino, porém diante das adversidades encontrou forças para desenvolver seu dom: é um autodidata, aprendeu sozinho quatro idiomas – Inglês, Espanhol, Francês e Japonês.

A paixão pelos idiomas e carência de agentes turísticos na Serra da Barriga, lhe rendeu uma importante missão tornou-se o anfitrião para muitos turistas no Parque Memorial Quilombo dos Palmares. Busca relatar a importância histórica do Quilombo dos Palmares, os costumes dos guerreiros e guerreiras quilombolas, além de apresentar a infra-estrutura do Parque.

Hito, como prefere ser chamado, gosta de estudar, jogar Caá-puêra (Capoeira) e visitar os amigos nas horas livres. Tem como objetivo, conseguir um emprego para e ajudar sua família. Sobre o seu sonho ele afirma:Eu quero no futuro falar perfeitamente às línguas que eu estudo e também gostaria de viajar a outros países para melhorar o meu vocabulário”.

Os resultados da sua dedicação já começaram a aparecer, recentemente, passou em primeiro lugar no curso de Letras/Espanhol na Universidade Federal de Alagoas. O estudante José Carlos que concluiu o Ensino Médio na Escola Estadual Dr. Carlos Gomes de Barros (União dos Palmares), e mais três alunos da rede pública de ensino foram homenageados na última sexta-feira (07.03) no Palácio do Governo República dos Palmares – durante a cerimônia de posse da nova Secretária de Educação e Esporte, Márcia Valéria Lira.

 

                   

 

BATE-PAPO:

 

1. Na sua opinião, qual a importância da Serra da Barriga e o que ela representa para você?

 

HITO: A Serra da Barriga é algo muito importante para União dos Palmares, Alagoas e para o Brasil, e até mesmo para os próprios moradores da Serra da Barriga. É algo ainda mais significante, pois foi da Serra da Barriga, que surgiu a luta contra os maus tratos com os negros e índios que lutavam pelas suas liberdades e de lá surgiu o grito de liberdade. A Serra da Barriga também é muito importante para mim, pois lá eu sinto o ar puro da natureza e os cantos  dos pássaros, e lá eu sei que estou morando um lugar muito importante para o Brasil.

 

2. O que foi mudado no cotidiano dos moradores com a construção do Parque?

 

HITO: O Parque como um todo fez com que houvesse várias modificações nas vidas dos moradores, está  fazendo com que as famílias até mesmo tenham condições de vidas melhores. Hoje, eles estão ganhando dinheiro com a venda de: tapioca, pé-de-moleque,  cocada, refrigerante, água mineral e até mesmo almoço. Também foi muito importante para mim, pois graças a ele hoje eu também estou ganhando um pouco de dinheiro.

 

3. De acordo com o que você tem visto e convivido, o que os turistas gostam mais de ver/conhecer na Serra da Barriga?

 

HITO: Os turistas gostam  de ver o Parque que antes não havia, e de ver as novidades  nele, como os pontos de áudios, a paisagem e a Lagoa dos negros, já o que eles gostam de conhecer é a história do Quilombo e de se aprofundar cada vez mais e também saber quais as etnias havia no quilombo.

 

4. Para você, o que falta para a Serra da Barriga ser incluída nos roteiros turísticos de Alagoas?

 

HITO: Faltam divulgações das agências de turismo, falta a pavimentação do acesso de União dos Palmares a Serra da Barriga e infra-estrutura da cidade tal como hotelaria… e a própria a administração do Parque.

 

5. Que tipo de contribuição você vem exercendo para o funcionamento do Parque?

 

HITO: Venho dando apoio aos turistas de forma que o Parque fique mais informatizado, que as pessoas saiam dele com mais conhecimento, e que eles divulguem as coisas positivas do Parque, e assim eles me dão uma contribuição por guiá-los.

 

______________________________________

                                                                                 Entrevista e fotos executadas pela jornalista Helciane Angélica – Presidente do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô e integrante da Cojira/AL.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: