Notícia

 

FENAL tem nova Diretoria: “Resistência Negra”

 

 

*Helciane Angélica

Jornalista (1102 – MTE/AL)

 

 

No último dia 15 de março foi realizada a eleição da nova Diretoria do Fórum de Entidades Negras de Alagoas (FENAL), que ocorreu no auditório do Museu de Imagem e Som (MISA) no bairro do Jaraguá em Maceió. Na ocasião, foram discutidos aspectos estatutários e administrativos da entidade, além da apresentação da chapa única Resistência Negra , eleição e apuração de votos.

Atualmente, o Fórum possui cerca de 35 grupos afro-culturais e políticos filiados, e tem como meta a adesão de novas entidades. Na Assembléia eletiva participaram 12 entidades, porém na condição de observadores estiveram o Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô e Abasá de Angola (casa de religião afro). Não foi registrada a presença de grupos oriundos de União dos Palmares.

Dentre as entidades que estiveram presentes e aptas para votar, foram: Federação de Capoeira de Alagoas (FALC); Orquestra de Tambores (grupo percussivo); Civilização Roots (banda de reggae); Arca de Zambo (banda afro); Timbatuk (grupo percussivo); Ojú Omin Omoriwa (grupo de dança afro); Tambores do Trapiche (grupo percussivo);  Núcleo de Cultura Afro-Brasileiro Iyá Ogun-té (casa de religião afro); Centro de Cultura e Cidadania Malungos do Ilê; Centro de Estudos e Pesquisas Afro-alagoano Quilombo.

O FENAL foi fundado em outubro de 2005 e na sua administração constam 12 membros, sendo seis diretores e seis conselheiros fiscais. Veja os integrantes da gestão Resistência Negra (2008-2010):

 

Diretores

1ª Coordenadora Geral: Ana Paula da Silva

2ª Coordenadora Geral: Maria Aparecida dos Santos Moura

1º Secretário: Amaurício de Jesus

2º Secretária: Silvana de Souza Santos

1º Tesoureiro: Otávio de Souza Rocha

2º Tesoureiro: Denivam Costa de Lima

 

Conselho Fiscal

Titulares: José Wilson dos Santos, Wellington Santana dos Santos e Agantângelo de Souza Rocha.

Suplentes: Roberto Albuquerque Júnior, Jadilson Domingos Serafim dos Santos e José Robson da Silva.

 

De acordo com a 1ª Coordenadora Geral eleita, Ana Paula da Silva, “o nome Resistência Negra surge como uma idéia de renovação e resgate de cidadania da população afrodescendente, numa proposta que venha ser participativa, buscando parcerias que corroborão nesse processo histórico e democrático”, afirmou. Sobre as metas da entidade destacou: “Vamos lutar para virar Lei o Estatuto da Igualdade Racial, vamos trabalhar junto às instâncias de educação e na implementação da Lei 10.639/03 (…) combater o racismo em todas as suas esferas, tendo como eixo a organização, mobilização e resgate dessa identidade que a tantos anos foi negada. Buscar essa identificação em cada comunidade, que atua no anonimato para tornar cada uma e cada um protagonista dessa ação cidadão”, disse Ana Paula.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: