Inicial > Notícias e política > Serra da Barriga

Serra da Barriga

 

Sociedade civil evidencia a importância da Serra da Barriga

 

Lideranças do movimento negro de Alagoas, professores, gestores e moradores discutiram propostas favoráveis ao Patrimônio Nacional

 

 

 

Por: Helciane Angélica

Jornalista (1102 MTE-AL)

 

 

A Serra da Barriga é o maior patrimônio histórico-cultural e de resistência para o povo afro-brasileiro, localizada no município de União dos Palmares, Zona da Mata de Alagoas, foi o local escolhido para a execução do II Debate Estadual sobre a Serra da Barriga e o Parque Memorial Quilombo dos Palmares. A atividade aconteceu no último sábado (29.03) nas dependências do Parque, das 10 às 16hs.

A programação foi iniciada com o acolhimento afro e o mushaká (momento de reflexão) coordenado pelo Babalorixá Célio Rodrigues. Destacou-se a importância de exaltar o orixá exú – orixá mensageiro, o que abre caminhos e tem o dom da palavra – para energizar todos os participantes e garantir que o encontro tivesse decisões coesas e movidas pela união.  

Para dar continuidade aos trabalhos realizou-se um resumo do I Debate Estadual (maio de 2007) e a leitura do texto-base. Já a mesa-redonda, contou com a explanação do Secretário Estadual de Turismo, Virgínio Loureiro; da Prefeitura de União dos Palmares, representada por Emanuel Cabral – membro do Conselho Municipal de Cultura; e Maria Aparecida Moura, 2ª Coordenadora Geral do Fórum de Entidades Negras de Alagoas (FENAL).

Ao todo estiveram presentes 32 instituições, dentre: representantes dos diversos segmentos afros (capoeiristas, religiosos de matriz africana e grupos culturais), professores, estudantes, sindicalistas, gestores e moradores da Serra da Barriga. Também contou com a presença de órgãos competentes como o 2º Batalhão da Polícia Militar de Alagoas, a Câmara dos Vereadores de União dos Palmares, Comissão de Defesa das Minorias da OAB-AL e a Secretaria Estadual de Cultura de Alagoas.

Devido à forte chuva e a neblina no período da tarde, a estrada que possui vários trechos de barro, ficou escorregadia e impossibilitou a visita à comunidade remanescente de quilombo Muquém, a 5Km da cidade de União dos Palmares. Para a execução do II Debate Estadual contou-se com o apoio da Prefeitura de União dos Palmares; Casa da Indústria; Lojas Paulinas; Sinteal; Sindjornal; Sebrae; a vereadora de Maceió, Fátima Santiago; e os Deputados Estaduais Judson Cabral e Paulo Fernando (Paulão).

 

 

Encaminhamentos

 

O encontro in loco proporcionou o intercâmbio sócio-étnico-cultural entre os participantes, fomentando uma ampla discussão sobre a realidade da Serra Barriga, dificuldades e suas potencialidades no âmbito cultural, histórico, político, educacional e turístico. Além disso, analisaram-se a importância do movimento negro, suas dificuldades e avanços para o fortalecimento da identidade étnica.

Devido à ausência de um representante da Fundação Cultural Palmares, órgão responsável pela administração da Serra da Barriga, muitos questionamentos permanecem latentes e necessitam de respostas imediatas. Para exemplificar, as principais dúvidas referem-se à divulgação do Edital que selecionará a instituição para administrar o Parque; o número exato dos membros (titulares e suplentes) no comitê gestor e suas incumbências; políticas de sensibilização ambiental a serem adotadas; e as condições de sustentabilidade para garantir emprego e a auto-estima dos moradores da Serra e os quilombolas de Muquém.

Sendo assim, será sistematizado um Documento com as perguntas e propostas anunciadas pelos participantes durante as intervenções. O material será encaminhado para o Ministério da Cultura, o comitê gestor do Parque, Ministério Público, Governo de Alagoas, lideranças do movimento negro nacional e os meios de comunicação, além de solicitar uma audiência com a FCP para garantir que a sociedade civil de Alagoas seja escutada.

Na mobilização do Debate estiveram: o Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô, Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira-AL), Ponto de Cultura Quilombo dos Orixás, Associação de Grupos e Entidades Negras de União dos Palmares (AGRUCENUP), Centro de Cultura e Cidadania Malungos do Ilê, Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino Privado de Alagoas (SINTEP), Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro e o Conselho de Mestres de Capoeira de Alagoas.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: