Arquivo

Archive for novembro \26\America/Maceio 2008

MÍDIA ÉTNICO-RACIAL

26 de novembro de 2008 Deixe um comentário
Parabéns, Cojira-AL!
 
 
 
Por: Helcias Pereira
Coordenador de Cultura do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô e ativista há mais de 20 anos
 
 
 
 
Ao saber da formação da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL) no ano passado, fiquei extremamente feliz e cheio de esperança.
 
Sua existência proporciona uma comunicação sincera e comprometida com a causa afro-brasileira. Constatar que em nosso Estado existe profissionais de comunicação unidos e articulados em torno de objetivos inovadores, é motivo suficiente para acreditar nesta nova etapa de transformação da sociedade através da comunicação.
 
A Cojira é sem sombra de dúvidas uma alavanca primordial no sentido de efetivar consideravelmente essa nova forma de luta e de organização de um povo, que busca cotidianamente sua dignidade e felicidade.
 
Parabéns a todos os jornalistas cojiranos e que suas presenças sejam ampliadas e fortalecidas sempre!
 
 
Axé!!!
Categorias:Anajô

MOBILIZAÇÃO

26 de novembro de 2008 Deixe um comentário

Programação: 2° Seminário Regional de Promoção da Igualdade

27 e 28.11 no auditório da OAB-AL


27 de novembro – Quinta-feira

8:30- Solenidade de Abertura

Hino Nacional-Coral da OAB
Hino de Alagoas-Coral da OAB

Discurso de Abertura Dr. Omar Coelho – Presidente da OAB

Discurso do Presidente da Comissão de Defesa das Minorias Étnicas e Sociais – Dr. Alberto Jorge
Discurso da Presidente da CONPI- Drª. Sílvia Cerqueira
Apresentação da Companhia Teatral Mundo Paralelo

9:30 – 1º Painel: Desenvolvimento da Promoção da Igualdade Racial
Drª. Silvia Cerqueira Advogada: Ações Afirmativas e Políticas de Reparação Racial
Dr. Hermes Juiz de Direito: Aspectos Constitucionais e a Igualdade Racial
Drª. Valdice Gomes – Jornalista: Igualdade Racial no Mercado de Trabalho
Debate: Presidente de Mesa: Dr. Helcias Pereira Secretario de Cultural do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô

14:30 – 2º Painel: Violência Doméstica
Dr. Liercio Pinheiro Psicólogo: Violência Contra a Criança
Drª Irainé Araújo Psicóloga: Violência a Mulher e ao Idoso
Dr. Ivan Bergson Advogado: Aspectos Jurídicos na violência Doméstica
Debate: Presidente de Mesa: Drª. Sônia Lopes Sampaio – Psicóloga

16:10 – 3° Painel – Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Drª. Roseane Cavalcante de Freitas (EDEFAL): Evolução Normativa dos Direitos dos portadores de deficiência
Drª Maria Denise Moura Guimarães – Psicóloga: Descriminação existente com relação aos portadores de transtornos mentais

Debate: Presidente de Mesa: Drª Irainé Araújo – Psicólogo

28 de novembro – sexta-feira

8:30 – 1°Painel: Questões Indígenas após a Constituição de 1988
Dr. Ivan Soares Antropólogo do MPF: Situação Legal dos Índios e suas Garantias
Prof. Jorge Vieira: Povos Indígenas do Nordeste: Da Integração a Afirmação Étnica
Dr. Sávio Almeida – Prof da UFAL: Indigenismo e Política: O Pensamento MARIÁTIGUI Debate: Presidente de Mesa: Sonja Camelo – Psicóloga

10:10 – 2º Painel: Igualdade de Direito na Saúde e na Vida
Dr. Alberto Jorge – Advogado: Direito dos Homossexuais
Drª. Zoelma Lima Sexóloga: Homossexualidade: Uma Questão de Opção ou Orientação? Debate: Presidente de Mesa: Sandra Camelo – Sexóloga

14:30 – 3° Painel: Intolerância Religiosa
Padre Manoel Henrique: Atuação da Igreja Católica no Combate a Intolerância Religiosa Pastora Odja Santos: A importância de um Núcleo Afro no Contexto Evangélico.
Prof Edson Moreira – Teólogo: Religião de Matriz Africana e o Combate do Preconceito Étnico-Religioso.
Debate: Presidente de Mesa: Helciane Angelica Santos Pereira – Jornalista

16:30 – Discussão, Aprovação e Leitura Solene do Texto Final da Carta de Maceió sobre a Promoção da Igualdade Criação e Posse da Comissão de Suporte à Comissão de Defesa das Menorias Étnicas e Sociais.
Discurso de Encerramento: Sheila Camelo – Advogada – Membro da Comissão Nacional de Promoção da Igualdade (CONPI)
 
 

MÍDIA ÉTNICO-RACIAL

24 de novembro de 2008 Deixe um comentário
 
 

Cojira-AL comemora o primeiro aniversário com seminário

 

Por: Helciane Angélica
Jornalista e integrante da Cojira-AL / Presidente do Anajô


No dia 24 de novembro de 2007, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas (Sindjornal) dava um passo importante, instalou oficialmente, o primeiro coletivo do Nordeste voltado para o desenvolvimento de ações sobre as questões étnico-raciais. Assim, deu-se início a trajetória da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira-AL). Para comemorar em grande estilo, a entidade realizará nos dias 29 e 30 de novembro, o seminário “200 anos da imprensa no Brasil: avanços e desafios da mídia étnico-racial”.

O grupo ainda é pequeno, formado por jornalistas e acadêmicos negros e não-negros, comprometidos com a produção de material jornalístico que exalte a cultura afro e os avanços sócio-políticos; divulga as atividades do movimento social negro; além de denunciar irregularidades, casos de racismo e intolerância religiosa.

As ferramentas de trabalho resume-se a este blog com informações de âmbito local e mundial; e a Coluna Axé, publicada todas às terças-feiras na Tribuna Independente, jornal pioneiro na implantação de um espaço com esse recorte étnico no Estado. Porém, os integrantes têm planos para produzir cartilhas, pesquisas e livros sobre a temática.

Para a realização do evento, os organizadores contam com o apoio do Cesmac, Algás, Fundação Cultural Palmares, Instituto Zumbi dos Palmares (IZP), Federação das Indústrias de Alagoas, Secretaria Estadual de Saúde e o Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô (entidade do movimento negro alagoano).

Programação

As atividades serão iniciadas a partir das 8h, com o credenciamento e o acolhimento afro no Teatro Linda Mascarenhas, localizado no bairro do Farol em Maceió. Após a abertura oficial, começam as exposições de temas importantes, que foram divididos em painéis e desencadearão ricos debates.

No primeiro painel que possui o nome do evento, subdivide-se em dois perfis: “Aspectos históricos e a importância da mídia étnico-racial” e “Estética negra, auto-estima e o papel da Imprensa”, respectivamente, ministrados por: Nelson Inocêncio (Jornalista e Professor de Comunicação na UnB) e Ana Claudia Laurindo (Cientista Social e Mestra em Educação na Ufal).

Após um pequeno intervalo, terá o painel II com o tema: “Mídia e conjuntura afro-brasileira”, também dividido em dois perfis: “Mídia e Religiosidade Afro” que terá as explicações da ialorixá Neide Martins (Grupo União Espírita Santa Bárbara – Guesb), e também, outro tema polêmico “Políticas de Ações Afirmativas, Leis de combate ao racismo e intolerância”, conduzido pelo advogado Alberto Jorge Ferreira (Presidente da Comissão de Defesa das Minorias Étnico-Sociais da OAB-AL).

No período da tarde, acontecerá um almoço e o momento de confraternização no Bar da Comunicação Afro-Cultural na sede do Sindjornal. Também terá cerveja a preço promocional, no valor de R$ 1,00 (um real). Para abrilhantar a festa, a banda de reggae Civilização Roots interpretará músicas próprias e os sucessos de Bob Marley, Tribo de Jah e Edson Gomes.

Para enriquecer a programação do seminário, no domingo (30) acontecerá uma visita étnico-cultural na Serra da Barriga em União dos Palmares. O Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô foi convidado para repassar as explanações históricas sobre a importância do maior quilombo do mundo (lideranças quilombolas, herança-cultural, organização sócio-política e militar); serão realizadas trilhas e dinâmicas de relaxamento; além de levar o grupo para conferir a realidade da comunidade remanescente de quilombo Muquém. Serão disponibilizados dois micro-ônibus que sairão da Casa da Comunicação/Sindjornal às 8h, e o retorno à Maceió está programado para às 15h. As vagas são limitadas e destinadas para os jornalistas que participarem de todo o evento.

Representatividade

O tratamento dado pela mídia à população afro-descendente tem se caracterizado pela invisibilidade e pela manutenção de estereótipos. Reverter este quadro é papel dos jornalistas comprometidos com o interesse público e com a democratização dos meios de comunicação.

Recentemente, foi implantada a Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial (Conjira), órgão consultivo de assessoramento da Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj), que congrega todos os 06 (seis) coletivos no Brasil que trabalham as questões étnico-raciais no movimento sindical de jornalistas: o Núcleo de Jornalistas Afro-Brasileiros do Rio Grande do Sul e as Cojiras do Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Alagoas e Bahia.

Aos poucos, os coletivos enfrentam os obstáculos e ampliam suas ações, com o fortalecimento de produtos midiáticos (entrevistas, artigos, fotos, reportagens) durante o ano inteiro e não apenas nas datas nacionalmente conhecidas (13 de maio e 20 de novembro); realizam seminários e debates sobre a conjuntura da população afro-descendente; investem na publicação de livros, pesquisas e outros. O próximo passo será a execução do I Encontro Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial em 2009, as discussões já começaram, e tem tudo para ser um sucesso.

Serviços

Seminário: “200 anos da imprensa no Brasil: avanços e desafios da mídia étnico-racial”
Dias: 29 e 30 de novembro
Local: Palestras – Teatro Linda Mascarenhas
Bar da Comunicação – Sindjornal
Visita étnica – Serra da Barriga/ União dos Palmares

Inscrições gratuitas na sede do Sindjornal (Rua Sargento Jaime, 370, Prado – esquina com a Av. Assis Chateaubriand) ou pelo telefone: (82) 3326-9168

RELIGIÃO

24 de novembro de 2008 Deixe um comentário
 
 

Missa da Paz e recorte étnico

 

A sociedade civil alagoana está sendo convidada a prestigiar a Missa da Paz no dia 27, às 18h, na Catedral Metropolitana de Maceió. Realizada toda última quinta-feira do mês, desta vez, abordará um tema especial: “Juntos pela paz e pela vida! Pelo respeito às diferenças”, além de integrar as celebrações do mês da consciência negra. Participe!!!

SEMINÁRIO

24 de novembro de 2008 Deixe um comentário
 

OAB/AL promove encontro sobre Promoção de Igualdade

 

 

 

Nos próximos dias 27 e 28 de novembro, acontece, no auditório da OAB Alagoas, o 2° Seminário Regional de Promoção da Igualdade. O evento é uma iniciativa da Comissão Nacional de Promoção da Igualdade do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O encontro será uma etapa preparatória para o Seminário Latino Americano de Promoção da Igualdade e tem por objetivo discutir temas relacionados à inclusão social e promoção da igualdade na sociedade.

A abertura do evento vai contar com a presença do presidente da OAB/AL Omar Coelho de Melo, da presidente da Comissão Nacional de Promoção da Igual do Conselho Federal da OAB, Sílvia Cerqueira e do presidente da Comissão de Defesa das Minorias Alberto Jorge. A programação dos dois dias se estende com mesas temáticas sobre os direitos das crianças, GLBTS, portadores de necessidades especiais, negros, mulheres, índios e idosos. A expectativa é encerrar o evento com a formação da Comissão de Suporte à Defesa das Minorias Étnicas e Sociais.

Segundo a advogada Sheila Camelo, que integra a CONPI, o seminário é uma oportunidade especial de crescimento coletivo e individual. Ela explicou que o encontro é uma prévia do evento internacional que será realizado em Salvador (BA). “Queremos promover mudanças na sociedade. A nossa finalidade é tentar diminuir as desigualdades com o apoio desses movimentos”, afirmou. No final do encontro será redigido o texto da Carta de Maceió sobre a Promoção da Igualdade.

O evento está com inscrições abertas na sede da OAB. Para participar é necessário um quilo de alimento não perecível. O que for arrecadado será doado a Comunidade Nova Jericó que funciona em Marechal Deodoro e atua no tratamento de dependentes químicos. Mais informações pelo 9997-9289.

 

 

Fonte: http://www.oab-al.org.br/noticias.php?in=index&nid=2222

 

PROTESTO

24 de novembro de 2008 Deixe um comentário
 

Ato político-cultural e religioso marca 20 de novembro em Alagoas

 

 

Por: Helciane Angélica

Jornalista / Integrante da Cojira-AL / Presidente do Anajô

 

 

Cerca de 200 religiosos de matriz africana oriundos de 80 casas de axé de várias matrizes (Nagô, Gêgê, Umbanda, Geto e Xambá), além de ativistas de vários segmentos afros participaram de um ato político-cultural e religioso no centro de Maceió. A manifestação era contra o descaso dos governos Estadual e Federal, que não disponibilizaram recursos para as atividades artístico-culturais na capital alagoana.

 

Outra pauta de reivindicação foi a ausência de apoio para o ritual religioso de suma importância que acontece tradicionalmente na madrugada do dia 20 de novembro na Serra da Barriga. O "Axexê", oferenda aos orixás e homenagens aos ancestrais, o qual reverencia os quilombolas mortos em nome da liberdade, abre os caminhos, traz boas energias e purifica a subida até o palco da resistência negra.

 

Durante muitos anos, o ritual sagrado era conduzido por babalorixás e ialorixás da Bahia, e com a organização das Casas de Axé em Alagoas, foi assumido religiosos alagoanos.  A cerimônia que tradicionalmente faz parte da  programação foi abortada, porque as promessas com a garantia do translado, a compra dos objetos e alimentos para as oferendas não foram cumpridas até a véspera do ritual.

 

Segundo Maurício Reis, Diretor de Patrimônio da Fundação Cultural Palmares, a instituição não pôde atender tudo que havia sido solicitado, mas foi ofertada uma contra-proposta. “Nós disponibilizamos transporte e alimentação. O quantitativo que eles queriam eram para 300 pessoas e dentro de nossas possibilidades, nós não tínhamos recursos para isso”. A FCP sugeriu uma quantidade menor: “Seriam para aproximadamente 99 pessoas, mas eles não se sentiram contemplados”, declarou em entrevista a uma emissora de TV.

 

 

ATO

 

A atividade teve início com um cortejo afro que percorreu as ruas do centro de Maceió até a Praça Zumbi dos Palmares. O afoxé Odô Iyá conduziu o batuque afro e destacou a dança-afro, também, tiveram faixas que ressaltavam a indignação: "O povo do axé exige o respeito da Fundação Cultural Palmares" e "Religião de matriz africana é força e resistência da luta de Zumbi".

 

Na praça esperavam as bandas percussivas Baque Alagoano e Orquestra de Tambores que abrilhantaram ainda mais o “Xirê” (culto aos orixás, realizado em círculo), em baixo de sol forte, que foi acompanhado pelos meios de comunicação do Estado. 

 

A ocasião também foi propícia para a passagem de uma Moção de repúdio aos últimos acontecimentos, que foi assinada pelos presentes, onde solicitava mais respeito.

 

Dentre as organizações que prestigiaram a celebração, estavam: Fórum de Entidades Negras de Alagoas (Fenal); Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL); Comissão de Defesa das Minorias Étnico-Sociais da OAB-AL; Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro; Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô; Companhia Teatral Mundo Paralelo; Fundação Afonso Arinus.

 

Confira os depoimentos:

 

“Precisamos ser fortes, marchar no mesmo caminho e confiar em Olorum (deus da guerra). Pedimos proteção, muita paz e axé. Estamos aqui um por todos e todos por um” – Pai Maciel (O mais antigo Babolorixá de Alagoas)

 

"Nós não estamos pedindo autorização para subir a Serra não, estamos dizendo que a Serra da Barriga é nossa!"Amaurício de Jesus (Professor; Fenal; Coordenador do Ponto de Cultura Quilombo Cultural dos Orixás/Casa de Iemanjá)

 

"Eu fiquei muito triste com as coisas que estão acontecendo, as questões políticas e as decisões impostas. Desde 1993, as atividades também aconteciam aqui (Praça Zumbi dos Palmares – Maceió) e a gente conseguia colocar 400 pessoas nesse espaço. (…) Muitas pessoas do nosso grupo fizeram questão de não subir a Serra esse ano, não nos sentíamos contemplados. Nosso quilombo, também é aqui!"Wilson Santos (Orquestra de Tambores)

 

“Todos os anos nós vamos a Serra da Barriga realizamos nossas atividades. Nós dançamos, fazemos nossas oferendas, mas também, precisamos aprender a fazer um ato político-cultural. Nós não somos qualquer um, merecemos respeito! Aonde tiver justiça, Xangô estará com a gente”Alberto Jorge Ferreira (Presidente da Comissão de Defesa das Minorias Étnico-Sociais da OAB-AL). 

 

 “Qualquer manifestação aqui em Alagoas ou em qualquer outro lugar sobre a importância de Zumbi merece respeito e tem sua relevância. A gente sabe também que ele não é herói apenas de União, é nacional. Maceió não poderia ficar fora da programação e esse momento é de extrema importância, onde não deixamos de dar o nosso grito de axé”. Benedito Jorge (Integrante da Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro). 

 

“Esse é um momento histórico. Mostra de uma vez por todas que vocês não devem ser tutelados, devem assumir o controle das ações. É um momento único”Edson Bezerra (Antropólogo e Sociólogo). 

 

"Estou satisfeita pela união e a força de todos nós. Quero dizer uma coisa, Zumbi não está só na Serra não, está aqui entre nós!” Mãe Mirian (Ialorixá) 

Informes Afros

22 de novembro de 2008 Deixe um comentário
 
* 22/11 – Misa Acústico
O cantor Igbonan Rocha apresenta seu novo espetáculo "Vertente Musical", com repertório variado, no projeto Misa Acústico. Ingressos no Museu de Imagem e do Som (Misa), por R$ 5,00.
 
* 22/11 – Negro e Bíblia
A Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro realizará um encontro estratégico para discutir o tema: "Bíblia na ótica da Teologia Negra". Vagas limitadas! Taxa de participação: R$5,00. E a partir das 19h30, aberto ao público, terá o lançamento da segunda edição da revista Flor de Manacá, que enfoca a mulher negra. Mais informações: (82) 8814-6084 /
pastoraldanegritudeibp@yahoo.com.br.
 
* 23/11 – Teatro Afro
O espetáculo "Transversalidade de idéias, uma declaração de amor a Serra da Barriga", da Companhia Teatral Mundo Paralelo, será apresentado no Teatro de Arena (ao lado do Teatro Deodoro) a partir das 17h, em Maceió. Ingressos com preço popular de R$ 2,00, podem ser adquiridos no Sintep – Rua Lourival Viera Castro, 32, Prado. Mais informações: (82) 8853-5865.
  
 
*27/11 – Missa da Paz
A Catedral Metropolitana de Maceió sediará uma Missa pela Paz especial, a partir das 18h. A missa é realizada toda última quinta-feira do mês, e no período que acontecem várias ações para celebrar o mês da consciência negra, terá o tema: "Juntos pela paz e pela vida! Pelo respeito às diferenças". Todos estão convidados!
 
 

Material enviado pela Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL)

TURISMO

21 de novembro de 2008 Deixe um comentário
 
 
PMQP completa 1 ano
 
 
Muxima dos Palmares, o "palácio" dos guerreiros quilombolas, é considerado o espaço contemplativo mais importante
 

Texto: Helciane Angélica
Jornalista / Presidente do Anajô / Integrante da Cojira-AL

Fotos: Divulgação

O Parque Memorial Quilombo dos Palmares localizado no platô da Serra da Barriga em União dos Palmares (AL) completou um ano de instalação no último dia 19 de novembro. O primeiro complexo arquitetônico de inspiração africana das Américas foi entregue pelo Instituto Magna Mater, entidade que idealizou o projeto e captou recursos.

A Serra é considerada um solo sagrado e de resistência do povo afro-brasileiro, teve seu reconhecimento quando foi tombada em 1985 como Patrimônio Histórico, Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico. Trata-se de um local de grande importância política-cultural – é o centro de homenagens, oferendas, pesquisas, encontros, romarias e grandes concentrações no Dia Nacional da Consciência Negra (20 de novembro).

Em janeiro deste ano, ocorreu um incêndio na Serra de grande proporção onde faltaram apenas 60m para atingir o platô. Preocupados com o descaso e ausência de medidas para a sustentabilidade do Parque, lideranças do movimento negro alagoano promoveram o II Debate Estadual sobre a Serra da Barriga, com o objetivo de discutir a conjuntura e propor alternativas às autoridades.

Muitas promessas foram apresentadas, principalmente, pela Fundação Cultural Palmares/Minc (instituição responsável pelo patrimônio). No entanto, os problemas só continuaram: devido a grande quantidade de chuvas e raios, os equipamentos de som foram danificados e sem funcionamento durante cinco meses; os bancos estão sujos e esverdeados; o acesso alterna entre os buracos, estrada de barro e paralelepípedos); os moradores encontram-se marginalizados, sem condições de executar os conhecimentos adquiridos em oficinas; sem a licitação, o restaurante está inativo; dentre outras questões.

Boa parte do ano o local ficou abandonado, mesmo com a implantação de um comitê gestor responsável pelas demandas administrativas. Muitas providências precisam ser tomadas e infelizmente a sociedade civil não tem acesso as deliberações.

Infra-estrutura

As construções foram concebidas para dar maior conforto aos visitantes, valorizam o recorte étnico e exaltam a arquitetura africana. Antes, qualquer pessoa que subisse a Serra não teria local nem para sentar, pois a infra-estrutura era desenvolvida apenas para o período festivo (novembro).

Os turistas desfrutarão de espaços temáticos, nomeados com palavras de origem banto, como o batucajé (dança ao som de tambores) que abriga o posto de informações e uma roda de capoeira, o restaurante kúuku-wáana (banquete familiar), onjó de farinha (casa de farinha), onjó cruzambê (Casa do Campo Santo), oxile das ervas (Terreiro das ervas), ocas indígenas e o palácio Muxima de Palmares (Coração de Palmares) – todos em formato de pau-a-pique,cobertura vegetal e madeira de eucalipto alto clavado. As paredes de alvenaria são recobertas com taipa para se aproximar da arquitetura da época.

Para favorecer a contemplação, textos são interpretados em quatro idiomas (português, inglês, espanhol e italiano) em pontos estratégicos com um sistema inédito de áudio, são eles: espaço “Acotirene: uma saudação aos orixás”; “Quilombo dos palmares: a saga de palmares”; “Ganga-Zumba: palmares é uma nação”; “Zumbi: palmares é resistência e luta pela liberdade”; “Caá-puêra: dançando, comendo e bebendo” e “Aqualtune: reflexão, meditação e oferendas”.

Dentre os artistas nacionais consagrados que emprestaram suas vozes para a locução estão: Carlinhos Brown, Chica Xavier, Djavan, Leci Brandão e Tony Tornado. Na Lagoa dos Negros e próximo à Gameleira Sagrada é possível sentir as boas energias da natureza e escutar a música “Sossego” composta por Leila Pinheiro e arranjos do maestro Almir Medeiros.

Confira todas as informações sobre os espaços contemplativos, fotos e áudios, no site http://www.quilombodospalmares.org.br.

HOMENAGEM

17 de novembro de 2008 Deixe um comentário
 
 
Comenda Ordem ao Mérito dos Palmares
 
 
 
O Governo de Alagoas entregará nesta quarta-feira (19) a Comenda Ordem do Mérito dos Palmares, para 10 personalidades que atuam no desenvolvimento sócio-econômico e cultural, além de se destacarem na realização de iniciativas que valorizam o recorte étnico.
 
Criada em 1983, a comenda é a mais importante do Estado, encontra-se dividida em cinco graus delimitados: Grã Cruz, Grande Oficial, Comendador, Oficial e um escudo Cavaleiro. Os nomes foram escolhidos por uma comissão composta por pessoas de diversos segmentos, coordenada pelo Conselho Estadual de Cultura e encaminhada para o Governador Teotonio Vilela Filho.
 
A solenidade está agendada para às 19h, com a presença das autoridades políticas e lideranças dos segmentos sociais. Dentre os homenageados do movimento negro, estão a ialorixá Maria Neide Martins (Mãe Neide) e o mestre de capoeira Lizanel Cândido da Silva (Mestre Jacaré).
 
Os outros contemplados com a comenda, são:
  • Eliana Cavalcanti – bailarina e professora
  • Elinaldo Barros – jornalista e cineasta
  • Guilherme Palmeira – ministro do TCU
  • Jayme Lustosa de Altavila – advogado e presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas (IHGAL)
  • João Carlos da Silva (João das Alagoas) – artesão
  • José Fernandes de Holanda – desembargador e presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ)
  • José Medeiros – médico e intelectual
  • Luiz Fernando de Almeida – presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)
 
 
 

      

Com certeza, temos representantes valiosos!

CULTURA

16 de novembro de 2008 Deixe um comentário
 

 

CELEBRAÇÃO DA SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA
– PROGRAMAÇÃO –
15 de Novembro
LOCAL: Comunidade Remanescente de Quilombo Muquém
Hora: 18h00min
Programação:
Nel do Reggae
Grupo Ogãs

17 de Novembro
LOCAL: PRAÇA BASILIANO SARMENTO – União dos Palmares

Hora: 15h00min às 18h00min
Programação:
· Roda de Capoeira – Projeto ESCA
· Banda Afro Zumba – AGRUCENUP
· Apresentação Teatral – Projeto ESCA
· Hip – Hop – Projeto ESCA
· Grupo de Dança Afro Muzimba – AGRUCENUP
Hora: 19h30min às 23h00min
Programação:
· Côco de Roda – AGUCENUP
· Banda Afro Zumba – AGUCENUP
· Banda Isergoria – AGRUCENUP

18 de Novembro
LOCAL: PRAÇA BASILIANO SARMENTO – União dos Palmares

Hora: 15h00min às 18h00min
Programação:
· Roda de Capoeira – Projeto ESCA
· Apresentação Teatral – Projeto ESCA
· Hip – Hop – Projeto ESCA
· União Zulu Break – AGRUCENUP
Hora: 19h30min às 23h00min
Programação:
· Banda Afro Revolução – AGUCENUP
· Grupo de Reggae Brilho da Paz – AGRUCENUP
· Banda França do Reggae – AGRUCENUP

19 de Novembro
LOCAL: SERRA DA BARRIGA – União dos Palmares

Hora: 08h00min às 16h00min
Oficinas Quilombolas:
· Palha e folha de bananeira
· Farinhada
· Torço e Penteado Afro
LOCAL: PRAÇA BASILIANO SARMENTO – União dos Palmares
Hora: 15h00min às 18h00min
Programação:
· Roda de Capoeira – Projeto ESCA
· Apresentação Teatral – Projeto ESCA
· Hip – Hop – Projeto ESCA
· Grupo de Teatro Vixe Maria – AGRUCENUP
Hora: 19h00min
Programação:
· Lavagem da Casa Jorge de Lima – GUESB
· Noite da Beleza Negra de União dos Palmares
· Teatro da UNEAL – Guerreiros da Utopia
· Guerreiro União – AGRUCENUP
· Grupo Ogãs – AGRUCENUP
· Banda Estuário Mangue Beat – AGRUCENUP

20 de Novembro
LOCAL: SERRA DA BARRIGA – União dos Palmares
Programação:
04:30 – Oferenda aos Eguns – Ancestrais Palmarinos
07:00 – Corrida Zumbi dos Palmares
08:00 – Oficinas Quilombolas:
· Palha e folha de bananeira
· Farinhada
· Torço e Penteado Afro
08:30 – Salva de 21 tiros
09:00 – Colocação de coroa de flores aos 12 quilombolas
·Toque da Orquestra de Berimbau – abraço à Serra da Barriga
09:30 – Pronunciamentos:
· Liderança negra
· Presidente da Fundação Cultural Palmares
· Ministros
· Prefeito
· Governador
10:00 – Apresentações Culturais:
· Teatro – Malungos do Ilê
· Grupo de Dança Afro Muzimba
· Afoxé Òdo Yá

LOCAL: Praça Basiliano Sarmento – UNIÃO DOS PALMARES
Hora: 15h00min às 18h00min
Programação
· Rodas de Capoeira – (Guerreiro de Aruanda; Muzenza; Negaça; Abadá; Palmares; Raízes de Zumbi; Candeias; Quilombo dos Palmares; Grupo Tradição – AGRUCENUP)
· União Zulu Break – AGRUCENUP
· União DMC`s – AGRUCENUP
· Estuário Mangue Beat – AGRUCENUP
· Escrúpulo Douda – AGRUCENUP
Hora: 19h30min
Programação:
· França do Reggae – AGRUCENUP
· Banda Raízes de Zumbi – AGRUCENUP
· Banda Afro Revolução – AGRUCENUP
· MARGARETH MENEZES

21 de Novembro
LOCAL: Praça Basiliano Sarmento – UNIÃO DOS PALMARES
Hora: 19h30min
Programação:
· Isergoria – AGRUCENUP
· Estuário Mundaú Beat – AGRUCENUP
· Raízes de Zumbi – AGRUCENUP
· Thiago Correia e Comunidade Quilombola
· ADÃO NEGRO – Salvador

22 de Novembro
LOCAL: Praça Basiliano Sarmento – UNIÃO DOS PALMARES
Hora: 19h30min às 00h00min
Programação:
· Grupo de Dança Afro Muzinga
· União DMC`s – AGRUCENUP
· Banda Afro Zumba – AGRUCENUP
· Escrúpulo Douda – AGRUCENUP
· SANDRA DE SÁ

25 de Novembro

· Seminário “Serra da Barriga: Espaço de Memória da população afro-descendente”
Local: Auditório do Teatro Linda Mascarenhas
Endereço: Av. Fernandes Lima s/n– Maceió – AL.
Inscrição e entrega do material
Hora: 19:00
· Abertura
· Apresentação Artística e Cultural
· Palestra: Parque Memorial Quilombo dos Palmares
Expositor: Zulu Araújo – Presidente da Fundação Cultual Palmares
Mediador: Prof. Ms. Zezito de Araújo – UFAL
Ceia Afro

26 de Novembro
Hora: 08h00min
· Apresentação Cultural
· Palestra
Tema: A importância patrimonial da Serra da Barriga para o Estado de Alagoas.
Expositor: Mário Aluísio Barreto Melo
Mediador: Prof. Ms. Osvaldo Batista Acioly Maciel – UFAL
10:00 – Café Afro
10:30 – Palestra
Tema: “Serra da Barriga: a musealização de um território”
Expositor: Prof. Célia Regina Ferreira Paiva –
Mediador: Prof. Esp. José Roberto Santos Lima – UFAL
12h00min – Intervalo para almoço
14h00min – Apresentação cultural
14h20min– Palestra
Tema: Se eles fazem, eu desfaço: A desconstrução da auto rejeição étnico-racial na mídia livresca.
Expositor: Prof. Dra. Ana Célia Silva – UEBA
Mediador: Prof. Dra. Rachel Rocha – UFAL
Debate:
15h30min – Café Afro
16h00min – Palestra
Tema: História e Memória dos moradores da Serra da Barriga
Expositora: Profª. Dra. Clara Suassuna Fernandes – UFAL
Mediador: Prof. Esp. Josélia Monteiro de Barros – NEAB/ UFAL
Apresentação cultural
Café Afro

Dia 27 de Novembro
Hora: 08h00min
Apresentação cultural
08h20min – Palestra
Tema: Culturas africanas e afro-brasileiras em exposições museológicas.
Expositor: Prof. Dr. Marcelo Bernardo Cunha – UFBA
Mediador: Prof. Mestranda Irani da Silva Neves – SEMED/Maceió
10h00min – Café Afro
10h30min – Palestra
Tema: “Dinâmica do Museu Vivo” Turismo Étnico Sustentável
Expositor: Prof. Dr. Lindemberg Medeiros Araujo – UFAL
Mediador: Prof. Dr. Alberto Vivar Flores – UFAL
12h00min – Intervalo para almoço
14h00min – Palestra
Tema: “Serra da Barriga: SOLO SAGRADO”
Expositor: Prof. Ms. Rosa Lúcia – FAT/ AL
Mediador: Prof. Mestranda Ana Luiza Araújo Porto – UNEAL
15h30min – Café Afro
14h00min – Palestra
Tema: Empreendedorismo
Expositora: Verônica Gurgel – SEBRAE
Mediador: Prof. Ms. Klébio de Araújo – UNEAL
15h30min – Apresentação cultural
Encerramento

Dia 02 de Dezembro
SEMINÁRIO SERRA DA BARRIGA: “Desenvolvimento e Progresso para União dos Palmares”
Local: Auditório da Prefeitura de União dos Palmares
Endereço: Rua Marechal Deodoro, s/n. União dos Palmares/AL
Inscrição e entrega do material
Hora: 08h00min
· Abertura
· Palestra
Tema: Economia Palmarina e o Turismo Étnico
Expositor: Prof. Dr. Lindenberg Medeiros de Araujo – UFAL
Mediador: Prof. Josafá Ferreira Campos – SEMED/ União dos Palmares
11h00min – Café Afro
11h30min – Apresentação Cultural
Hora: 14h00min
MESA REDONDA
Tema: União dos Palmares numa perspectiva do empreendedorismo local
Expositor: Djalma Roseno Filho – Presidente da Agrucenup
Expositor: Albertina Nunes da Silva – Muquém
Expositor: José Mendes Amorim – Presidente da CDL/ União dos Palmares
Mediador: Prof. Severino Cláudio Figueiredo Leite – SEE/AL
17h00min – Café Afro

Dia 03 de Dezembro
Hora: 08h00minh
PALESTRA
Tema: Empreendedorismo no Turismo Étnico
Expositor: Prof. Esp. Neide Mitomari – SEMED/ União dos Palmares
Mediador: Prof. Ms. Jairo Campos – UNEAL
Hora: 14h00min
MESA REDONDA
Quilombola Eu Fui, Quilombola Eu Sou!
Expositor: Antropólogo Elson Davi – União dos Palmares
Expositor: Promotor. Tácito Yuri – Ministério Público de Alagoas
Expositor: Prof. Dr. Joseph Scott Allen – UFAL
Mediador: Prof. Francisco Petrúcio Cavalcante – Secretaria de Educação de Alagoas
17h00min – Café Afro
17h30min – Apresentação Cultural
Encerramento
 
 
 
 
REALIZAÇÃO
Comitê Gestor do Parque Memorial Quilombo dos Palmares
Prefeitura Municipal de União dos Palmares
Associação dos Grupos Culturais e Entidades Negras de União dos Palmares – AGRUCENUP

PATROCÍNIO
Fundação Cultural Palmares

APOIO
DJUMBAI – PE
Núcleo de Pesquisa, Documentação e Informação Histórica – NPDIH/ UFAL
Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros – NEAB/ UFAL
Secretaria de Cultura – SECULT/ AL
SEBRAE
CDL/ União dos Palmares