INTEGRAÇÃO

 

Visita a Serra da Barriga marca seminário da Cojira-AL

 

 

Por: Emanuelle Oliveira – Jornalista / Integrante da Cojira

 

 

Cerca de 20 pessoas, entre estudantes, professores e jornalistas visitaram, neste domingo (30) a Serra da Barriga, na cidade de União dos Palmares/Al, onde está localizado o maior quilombo do Brasil, também conhecido como Angola Janga (minha Angola pequena). A atividade foi realizada como complemento ao Seminário "200 anos da imprensa no Brasil: Avanços e desafios da mídia étnico-racial", em comemoração a um ano de atuação da Comissão de jornalistas pela igualdade racial (Cojira/Al).

 

Durante a visita o coordenador de cultura do Anajô, Helcias Pereira contou a história do quilombo, abordando sua organização política e social – retratada através do Parque Memorial Quilombo dos Palmares, inspirado em referências históricas e simbolizando a resistência negra. O local também tem heranças indígenas, como as ocas, já que os índios tupinambás deram sua contribuição na luta pela liberdade.

 

Em sua primeira visita á Serra da Barriga, a cabo verdiana Nícia Tavares, que é estudante de jornalismo na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e integrante da Cojira/AL, se impressionou com a extensão e a beleza do lugar e conheceu um pouco mais sobre a luta do seu povo no Brasil.

 

"Eu só ouvi falar em Zumbi quando cheguei em Alagoas e o quilombo é parte do Estado que poucos conhecem. Essa visita e o seminário serviram para conscientizar as pessoas de que é preciso lutar pela preservação da cultura africana, se identificando com ela", ressaltou a estudante.

 

O Quilombo dos Palmares é considerado o maior das Américas, ocupando uma área que corresponde a 10 mil metros e já teve mais de 20 mil habitantes, o que o levou a ser reconhecido como nação pela Coroa Portuguesa.

 

De acordo com relatos de historiadores, os negros viviam em poliandria, ou seja, como existiam poucas mulheres, elas poderiam ter mais de um parceiro. Foi em uma área conhecida como Cerca Real dos Macacos, que na madrugada do dia 6 de fevereiro de 1694, aconteceu uma das mais sangrentas batalhas pela liberdade no continente. Porém, o herói nacional Zumbi só foi capturado e morto no ano seguinte, tendo sua cabeça exposta em uma praça. Mais informações pelo site: www.quilombodospalmares.org.br.

 

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: