Inicial > Organizações > HISTÓRIA

HISTÓRIA

 

Retrospectiva Afro-Alagoana

– 2008 –

 
O material foi editado por Helciane Angélica Santos Pereira (jornalista – 1102 MTE/AL): integrante da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL) e presidente do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô. As informações são baseadas nos emails enviados pelos segmentos afro-alagoanos, pesquisas em sites e nas notas publicadas na Coluna Axé / Jornal Tribuna Independente.

Janeiro


* Lançamento do blog da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL): http://www.cojira-al.blogspot.com/.

* Aconteceu no dia 09, um incêndio na Serra da Barriga em União dos Palmares, que teve grande proporção (cerca de 20 hectares foram destruídos pelo fogo) e faltaram apenas 60m para atingir o Parque Memorial Quilombo dos Palmares.
* Aconteceu a 6ª Lavagem do Bomfim no dia 13, a atividade reuniu religiosos de matriz africana e simpatizantes. Realização: Casa de Iemanjá.
* No dia 17 é publicado no Diário Oficial da União um convênio entre a Fundação Cultural Palmares/Ministério da Cultura e a Fundação Sônia Ivar, que destina R$ 1.800.000,00 (um milhão e oitocentos mil reais) para o Intercâmbio Afro-Latino nas dependências do Parque Memorial Quilombo dos Palmares, com prazo de vigência até 22 de dezembro de 2008.

* O Grupo União Espírita Santa Bárbara (Guesb) instalou no dia 28/01, a loja Inaê com a Griffe Farrapu’s. Os produtos serão vendidos na feira de artesanato "Guerreiros" localizado no bairro histórico Jaraguá em Maceió, e 50% do valor é revertido para o Projeto Inaê.

Fevereiro

* Robson Calheiros, irmão do ex-presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros, foi condenado pela Justiça a cumprir dois anos e quatro meses de reclusão pelo crime de racismo contra a vereadora Fátima Santiago e seu filho, Henrique Santiago. A sentença foi dada pela juíza Maria da Graça Gurgel, titular da 2ª Vara Criminal da Capital. O racismo ocorreu em outubro de 2005, quando o então vereador proferiu agressões verbais contra Fátima Santiago.

* O Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB) da Universidade Federal de Alagoas lançou o terceiro número da Revista Kulé-Kulé, denominado AfroAtitude, no dia 14. O lançamento integra a programação de recepção aos feras 2008, no auditório da Reitoria localizado no Campus A. C. Simões, bairro do Tabuleiro do Martins.

* A Cojira-AL junto com diversas entidades do Movimento Negro alagoano solicitou uma audiência com o governador Teotônio Vilela Filho, para entregar uma pauta de reivindicações visando a formulação de políticas públicas para a promoção da igualdade racial no conjunto das ações do governo, considerando os índices de desigualdades, preconceitos e racismo que atingem a população afro-alagoana.

* Integrantes do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô estiveram na Serra da Barriga em União dos Palmares, no dia 21, para uma visita técnica, onde conferiram os estragos do incêndio e divulgaram fotos no seu blog.

* A Superintendência de Promoção dos Direitos e Políticas para a Mulher promoveu no dia 21, na Secretaria da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos, uma reunião com representantes do Instituto de Terras e a Reforma Agrária de Alagoas (Iteral), quilombolas e do Movimento de Libertação dos Sem-Terra (MLST), para discutir a execução da segunda etapa do projeto de Capacitação em Gênero, Raça e Etnia para Mulheres Gestoras.

* O Centro de Estudos e Pesquisa Afro-Alagoano Quilombo realizou a 1ª edição do projeto “Mirante Cultural – Um quilombo chamado Jacintinho”. Busca a valorização de artistas locais e ações que estimulam a identidade afro-cultural, além de proporcionar entretenimento para moradores da periferia.

* No período de 28 de fevereiro a 1º de março ocorreu o I Fórum Nacional da Consciência Negra na Educação, no Centro de Convenções de Maceió. A atividade reuniu educadores de várias partes do país e foi promovida pela Secretaria Estadual de Educação e Esporte, por meio da gerência étnico-racial.

Março

* O Cefet-AL iniciou as discussões sobre o curso de Africanidade, com o objetivo de introduzir a lei 10.639/2003 – implantação do ensino da cultura da África na instituição federal de ensino. O objetivo é formar primeiramente professores para se habilitar, em seguida, junto ao programa da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do MEC introduzir cursos a distância em nível de “latu-sensu”.

* A Gerência do Núcleo de Quilombolas do Instituto de Terras e a Reforma Agrária de Alagoas (Iteral) definiu o calendário das visitas as comunidades quilombolas do Estado, para elaboração de relatório a ser enviado ao Ministério da Cultura.
* A Comissão de Defesa das Minorias Étnico-Sociais da OAB-AL entrou com representação no Comando-geral da Polícia Militar no dia 07, contra o capitão PM Carlos Coelho da Paz pelo crime de racismo. O militar é acusado de fazer declarações ofensivas à sua empregada doméstica Neuza Maria dos Santos, 44, que é negra, e de agredi-la fisicamente. “Vou entrar com duas representações. Uma na delegacia pelo crime de discriminação racial e outra no Comando da Polícia Militar. Ele a chamou de negra vagabunda, ladra e disse que ela não procurasse a delegacia porque ele é poderoso e se ela fizesse isso quem seria presa era ela”, confirmou Alberto Jorge, presidente da Comissão de Defesa das Minorias da OAB.
* Estudantes de escolas públicas que passaram em vestibulares são homenageados pelo Governo de Alagoas, dentre eles, José Carlos dos Santos (conhecido por Hito) – morador da Serra da Barriga.

* O Fórum de Entidades Negras de Alagoas (Fenal) realizou a assembléia geral no dia 15 e elegeu a nova gestão: “Resistência Negra”, para o biênio 2008-2010.

* No dia 29, foi promovido o II Debate Estadual sobre a Serra da Barriga nas dependências do Parque Memorial Quilombo dos Palmares. A atividade foi articulada pelo Anajô, Cojira-AL e Pastoral da Negritude.

Abril


* A Federação Alagoana de Capoeira (FALC) e o Fórum de Entidades Negras de Alagoas (Fenal) conseguiram derrubar o edital da Secretaria Estadual da Educação e do Esporte, que convocava agentes culturais da Coordenadoria de Ação Cultural (Corac), mas excluía os capoeiristas.

* O secretário de Estado da Cultura, Osvaldo Viégas, esteve no dia 20 no Guesb e conheceu o trabalho desenvolvido no projeto Inaê. Inúmeros turistas nacionais e internacionais que visitaram o local durante os finais de semana, conferiram a apresentação da Dança dos Orixás, a Capoeira, o Maculelê e a Dança Primitiva, além dos pratos da culinária afro-brasileira.

* Lançamento da Revista Flor de Manacá (29.04), que faz a releitura da Bíblia a partir da mulher e do Nordeste.

* Mestres de capoeira de Alagoas iniciaram a elaboração de um livro didático sobre o ensino-aprendizagem da capoeira visando atingir os alunos das escolas públicas e privadas. Também foi um encontro estratégico para a aprovação do Estatuto e do regimento do Conselho Estadual de Mestres de Capoeira de Alagoas (Cemcal).

* A Gerência Étnico-Racial da Secretaria Estadual de Educação e Esporte convocou os segmentos afros para indicarem seus representantes (titular e suplente), na equipe de trabalho do Fórum Estadual Permanente de Educação e Diversidade Étnico-Racial.

* Iniciam os preparativos para a instalação do Teatro do Oprimido em Alagoas, destinados a organizações não governamentais e sindicais.

* Lideranças do movimento negro discutem o aumento dos casos de intolerância religiosa no Estado.

* A Federação Alagoana de Capoeira (Falc) realiza assembléia e elege a nova diretoria (2008-2012), além de ampliar o quadro de atuação no interior do Estado e organizar o planejamento estratégico.

Maio

* O Grupo e Capoeira Muzenza completou 36 anos no dia 05.
* A Igreja de São Gonçalo, a primeira na capital alagoana, sedia missa afro. A atividade ocorreu no dia 08 e foi promovida pela Casa Paroquial em parceria com a Gerência Étnico Racial/SEE.
* Foi lançado no dia 09, o curso sobre a História da África, com duração de nove meses e a participação de 50 pessoas. A aula inaugural foi realizada pelo Professor Zezito Araújo, o projeto é desenvolvido pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) em parceria com o Grupo GUESB.

* A Cojira-AL conquista apoio do Jornal Tribuna Independente e instala a Coluna Axé no dia 13. O produto midiático é publicado todas às terças-feiras, promove a interlocução entre segmentos afro-alagoanos, a imprensa e a sociedade; além de dar visibilidade às questões étnico-raciais.

* Lideranças do movimento negro realizam no dia 14, um ato político contra a intolerância religiosa, inclusive, com apresentações artístico-culturais. A atividade iniciou com um cortejo afro que percorreu as ruas do Conjunto Village Campestre em Maceió.

* Nos dias 15 e 16, aconteceu o 3º Seminário Alagoano das Religiões Afro-Brasileiras e a Epidemia de HIV/Aids. Realização: Projeto Afroatitude da Famed/Ufal e Grupo Gay Afro-Descendentes Filhos de Axé.

* Deputados estaduais realizaram no dia 16, na Assembléia Legislativa, uma sessão especial sobre os 120 anos da Abolição da Escravatura e as políticas públicas para a população negra alagoana.

* A Orquestra de Tambores participa da 22ª edição da Festa da Lavadeira em Santo Agostinho (PE).

* Capoeiristas realizam o 1º Papoeira no dia 23.

* Estudantes africanos da Ufal comemoram o Dia da África (25).

* O afro-descendente José Amaro da Silva, 64, foi o primeiro quilombola (Tabacaria – Palmeira dos Índios) a ter reconhecido o seu direito de segurado especial, em Alagoas. Ele se aposentou por idade, após uma ação direta da Gerência Executiva do INSS.

* Fundação Cultural Palmares concedeu o registro e a certificação da comunidade remanescente Gameleiro, no município de Olho D’Água das Flores (sertão alagoano).
* Entidades de diversos segmentos são selecionadas e iniciam as atividades na Fábrica de Teatro Popular Nordeste – Teatro do Oprimido.
* Normas de utilização do Parque Memorial Quilombo dos Palmares são publicadas no Diário Oficial da União, também, foi divulgada as entidades participantes do comitê gestor.

Junho

* A Gerência de Educação Étnico-Racial da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE), participa na condição de delegada, nos dias 01 e 02, em Brasília, do Encontro Nacional para Implementação das Diretrizes Curriculares para Educação das Relações Étnico-Raciais (Lei 10.639/2003).

* Alagoanos participam do encontro “Diálogos Regionais – Nordeste 1”, juntamente, com representantes de SE, BA e PE nos dias 04 e 05. Teve como objetivo, discutir a elaboração do plano nacional e criar mecanismos eficazes para a implementação da Lei Federal nº 10.639/03.

* A OAB-AL entrou com representação criminal no Ministério Público Federal contra a Ufal, alegando crime de Prevaricação e Favorecimento Ilícito no último concurso para o cargo de professor assistente de dança. A denúncia foi realizada pela professora Piedade Videira, do Amapá, que concorreu a uma das vagas.

* O Diretório Acadêmico de Medicina e o DCE da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) promoveram debates sobre as políticas de cotas. Dentre as entidades do movimento negro que foram convidadas e prestaram suas contribuições, estiveram: Anajô e Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro.

* Foram intensificadas reuniões entre segmentos afro-alagoanos e a OAB-AL.

* Boleiras da comunidade remanescente Quilombo (Santa Luzia do Norte) participaram dos festejos juninos na capital alagoana, nos dias 21 a 30.

* Lançamento do projeto Gira Tradição, elaborados por técnicos da Fundação Municipal de Ação Cultural de Maceió e integrantes da Casa de Axé.

* A União de Negros pela Igualdade (Unegro-AL) realizou assembléia para a aprovação do Estatuto.

* A gestão “Quem luta conquista” do Sindicato dos Jornalistas Profissionais é eleita. No comando da Diretoria encontra-se Valdice Gomes, jornalista comprometida com as questões étnico-raciais e integrante da Cojira-AL.

* A emissora Marco Pólo TV (Itália) realizou uma reportagem especial sobre a Serra da Barriga e a religião de matriz africana.

* Iniciam as inscrições para o 1º Concurso Estudantil Miss e Mister Brasil Beleza Negra (etapa alagoana), com alunos de 14 a 20 anos de escolas públicas e particulares.

* A Secretaria Estadual de Educação e Esporte inicia mapeamento sobre a aplicação da Lei Estadual nº 6.814/07, que inclui a temática africana no currículo escolar de Alagoas.

Julho

* Foi aprovada na Câmara Municipal de Maceió e sancionada pelo prefeito Cícero Almeida, o Dia Municipal de Combate à Intolerância Religiosa de Matriz Africana, a ser comemorado no dia 02 de fevereiro.

* A Orquestra de Tambores foi uma das vencedoras do Prêmio Zumbi dos Palmares, na categoria cultural, no dia 03. A atividade foi realizada pelo projeto Pajuçara Social (TV Pajuçara) e a revista Salada Magazine.

* A Federação Alagoana de Capoeira realiza grande roda na Praia da Pajuçara com associados e simpatizantes.

* Vanda Menezes volta ao cenário político alagoano. Marchando ao lado de Judson Cabral, na condição de vice, disputou a Prefeitura de Maceió pela coligação PT e PDT. Ativista negra conhecida nacionalmente, feminista, psicóloga, já foi Secretária da Mulher no Governo Lessa, e atua no movimento negro a mais de 20 anos.

* A Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) aprova a inclusão de cotas raciais na instituição, das vagas reservadas foram divididas em 60% para alunos de escolas públicas e 40% para afro-descendentes.

* O presidente da Fundação Cultural Palmares, Zulu Araújo, se reuniu com lideranças dos segmentos afro-alagoanos no dia 12.

* 1º Concurso Estudantil Miss e Mister Beleza Negra, etapa alagoana, é realizado no dia 12, no Centro de Convenções de Maceió.

* Capoeiristas realizam roda comemorativa no dia 16, pela aprovação da capoeira como patrimônio cultural da união.

* O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Ufal participa de encontro com outros NEABs, para avaliar as ações desenvolvidas e discutir os preparativos para atividades conjuntas.

* A cultura afro-brasileira esteve bem representada com o estande do projeto Inaê, Grupo União Espírita Santa Bárbara (Guesb), na 2ª Feira dos Estados e Nações, realizada no Centro Cultural e de Convenções de Maceió durante os dias 18 a 27 de julho.

* Na posse festiva do Sindjornal (19) integrantes da Cojira-AL conversam com José Carlos Oliveira Torves, Diretor da Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj), sobre os avanços das discussões quanto às questões étnico-raciais no movimento sindical da categoria.

* O Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô realiza oficinas do Teatro do Oprimido, com estudantes de escolas públicas no bairro do Feitosa em Maceió.

* Projeto Gira Tradição realiza oficinas de capacitação sobre “Gestão Participativa” e “Técnicas de Entrevista e Pesquisa”, que busca a implantação de ações sócio-culturais no universo da religiosidade de matriz africana.

* A secretária de Estado da Educação e do Esporte, Marcia Valéria Lira Santana, juntamente com a gerente de Educação Étnico-Racial, professora Arísia Barros, participaram da 3ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), realizada no período de 31 a 1º de agosto, em Porto Alegre.
* O Museu Théo Brandão (Maceió) sedia a exposição fotográfica “A alma da Bahia” de Patrizia Giancotti, no período de 04 a 04 de agosto.
* Grupo Muzenza realiza o 1º Muzenzumbi Capoeira Internacional – Capoeira na Terra de Zumbi, no período de 31 a 03 de agosto.

Agosto

* A Casa de Iemanjá realizou no dia 16 o “Olubajé – o banquete dos deuses”, ritual para o orixá Obaluaiê (senhor da terra).

* São Paulo sediou o 33º Congresso Nacional de Jornalistas no período de 20 a 24. Na ocasião, também ocorreu o 2º Encontro Nacional entre as COJIRAS (SP, RJ, DF, AL e BA) e o Núcleo de Jornalistas Afro-Brasileiros, com o tema “O Jornalismo, o mundo do trabalho e a liberdade de imprensa com justiça e igualdade racial”. Uma das importantes decisões foi a criação da Comissão Nacional dos Jornalistas pela Igualdade Racial (Conjira) – órgão consultivo e de assessoramento da Fenaj.

* O grupo percussivo Baque Alagoano anima a noite festiva do Dia do Folclore (22), no Museu Théo Brandão em Maceió.

* A Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro iniciou o ciclo de estudos sobre o negro na Bíblia.

* A Orquestra de Tambores participou da 7ª edição da Feira da Música em Fortaleza (CE), no período de 20 a 23.

* A Gerente de Educação Étnico-Racial da Secretaria de Estado de Educação e Esporte, professora Arísia Barros participou da 3ª Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio-Ambiente, no período de 29 a 31 de agosto, no Centro de Referência a Cultura Afro-Brasileira em Lauro de Freitas (BA). Na ocasião, foi lançada a promoção da diversidade étnico-racial no âmbito da Conferência, com a realização da Oficina para as Escolas Quilombolas.

* O Baque Alagoano realiza oficinas de maracatu, nos dias 30 e 31, para músicos e simpatizantes.

Setembro

* A banda de reggae Civilização Roots apresentou no dia 6 um show especial, que integrou a quinta edição do Projeto Misa Acústico, no Museu de Imagem e do Som.

* Alunos dos sétimos anos da Escola Municipal Pedro Tenório Raposo, conhecida como PTR, de Murici, apresentaram no dia 8, vários temas ligados a importância do negro no Brasil, desde a sua culinária, danças, ritmos, crenças religiosas, além de relembrarem o maior líder negro, Zumbi dos Palmares.

* Líderes de religiões de matrizes africanas se reuniram no dia 8, com representantes do governo do Estado para discutir ações e parcerias. A reunião foi comandada pelo secretário chefe do Gabinete Civil, Álvaro Machado, que recebeu um documento com pautas reivindicatórias, destacam-se: a criação de uma Secretaria de Estado Especializada para a Promoção da Igualdade Racial; solicitação da sanção de uma Lei Estadual instituindo o dia de Combate à Intolerância Religiosa de Matriz Africana (Lei Municipal – nº 5.711); implantação de um núcleo na Polícia Militar para a formação sobre cultura afro-brasileira, como acontece em Salvador; a interlocução permanente com o Governo, dentre outros.

* Pela primeira vez o ministro-chefe da Seppir, Edson Santos, visitou o estado de Alagoas e se reuniu com autoridades e participou de atividades com lideranças do movimento negro.

* Aconteceu no dia 13, o show Matizes do alagoano Djavan no Ginásio do Sesi em Maceió.

* O Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô realizou um encontro de formação na sede do Sindjornal, no dia 16, para discutir a importância dos africanos no desenvolvimento da humanidade.

* A casa de axé Ilê Axé Opô Olgodô foi realizada no dia 20 uma cerimônia de saída de Yaô, onde foram apresentados os iniciados no candomblé.

* O Grupo de Estudos Diversidade Étnico-Racial (Geder) do Neab-Ufal intensificou os encontros de formação no projeto “A Educação e as relações étnicas”.

* No dia 22, ocorreu o 1º Debate Democrático pela diversidade: “Meu voto tem cor. A cor do compromisso cidadão, onde candidatos à Prefeitura de Maceió puderam expor suas propostas nos diversos setores da etnicidade.

* O projeto “Cantando e brincando aprende-se” desenvolvido pela estudante de música da Ufal, Sônia André, oriunda de Moçambique, será implantada nas escolas do país africano.

* O Grupo União Espírita Santa Bárbara (Guesb) passa a ser reconhecido como de utilidade pública, o título foi entregue oficialmente por autoridades.

Outubro

* A Escola Estadual Alberto Torres promoveu o projeto “Pérola Negra Brasileira: História, importância e lutas do povo Negro. Conheça e se orgulhe!”, coordenado pelo professor de matemática Allex Sander Porfirio. Na programação (10 e 11) teve palestras, cine-fóruns e uma tentativa frustrada de uma aula de campo na Serra da Barriga em União dos Palmares (as más condições da estrada dificultaram o acesso até o platô).

* O grupo de reggae Comunidade Quilombola de Sião (ex-banda Thiago Correia e comunidade quilombola) de União dos Palmares realizou no dia 12, o show “Jah Work” (Trabalho de Deus).

* No Dia dos Professores (15), teve um fórum especial com profissionais desta área e convidados na Escola Estadual Alberto Torres, localizada no bairro do Bebedouro em Maceió. Foram debatidas as Leis Federal e Estadual (10.639/03 e 6.814/07), e teve a contribuição do Centro de Estudos e Pesquisa Afro-Alagoano Quilombo.

* Estudantes africanos da Ufal oriundos de países de língua portuguesa (Angola, Guiné Bissau, Cabo Verde, Moçambique, São Tomé e Príncipe), realizaram a 5ª Semana de Cultura Africana (23 e 24). Na vasta programação teve exposições de artigos diversos, desfile de trajes típicos, banners, degustação de comidas tradicionais e palestras.

* A cientista social Ana Claudia Laurindo defendeu no dia 27, a tese de mestrado “O ponto de parada: racismo na escola, alunos negros na EJA”.

* A Orquestra de Tambores realizou o projeto “Tambores na praça”, com a execução de vários ensaios (abertos ao público) em diversos pontos do centro de Maceió.

* O Guesb realizou mais uma temporada de cursos para a comunidade do conjunto Village Campestre II e adjacências, para crianças, adolescentes e familiares.

* A Faculdade de Medicina da Ufal ressaltou a importância da disciplina eletiva “Saúde da População Negra” para toda a comunidade acadêmica.

* Iniciam os preparativos para a Missa da Paz, com temática afro, lideranças reúnem-se com o clero alagoano.

Novembro

* O Centro de Estudos Superiores de Maceió (Cesmac) promoveu a Semana de História “Tempo de África em Alagoas” (03 a 07), com palestras, exibição de documentários e apresentações artísticas.

* O Coletivo Feminista de Capoeira em Alagoas realizou no dia 8, o seu I Encontro Feminino de Capoeira, com oficinas e rodas ministras por mulheres.

* Aconteceu o 33º Encontro Afro-Alagoano de Educação no dia 10, com o tema “Viva África em Alagoas”. Realização: Gerência Étnico Racial / Secretaria Estadual de Educação e Esporte.

* No período de 12 a 14, foi promovido o Encontro Estadual de Comunidades Negras Quilombolas de Alagoas. O evento reuniu representantes de várias comunidades e foi promovido pelo Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral), com o apoio da Fundação Cultural Palmares e do Laboratório de Antropologia Visual de Alagoas (Aval).

* Foi lançado o projeto musical “Zumbi Vive” no Iate Clube Pajuçara, 15, com grupos artísticos variados: Vibrações, Alma Rasta, Talita Cumi, Orquestra de Tambores, Afoxé Ojum Omin Orewa, capoeira e maculelê.

* O Prefeito de União dos Palmares, Areski Freitas, esteve na sede da Fundação Cultural Palmares onde se reuniu com o presidente Zulu Araújo. Teve como objetivo estreitar parcerias para a programação da Semana da Consciência Negra e melhorar as condições de acesso à Serra da Barriga.

* No município de União dos Palmares ocorreu uma programação diversificada na Semana da Consciência Negra, que teve início no dia 15 e seguiu até o dia 22, com ações no centro da cidade, na Serra e na comunidade remanescente de quilombo Muquém. Dentre as atividades, estiveram: oficinas, rodas de capoeira, teatro, hip hop, seminários, além de shows com artistas locais e atrações nacionais (Margareth Menezes, Sandra de Sá e a banda de reggae Adão Negro).

* O Parque Memorial Quilombo dos Palmares situado no platô da Serra da Barriga em União dos Palmares, completou o primeiro ano de instalação no dia 19.

* A cerimônia da Comenda Ordem do Mérito dos Palmares ocorreu na noite do dia 19, no Palácio República dos Palmares – sede do Governo de Alagoas. Foram homenageadas 10 personalidades, que atuam no desenvolvimento sócio-econômico e cultural, além de se destacarem na realização de iniciativas que valorizam o recorte étnico. Do movimento negro foram agraciados a ialorixá Maria Neide Martins (Mãe Neide) e o mestre de capoeira Lizanel Cândido da Silva (Mestre Jacaré).

* No Dia da Consciência Negra (20), cerca de 200 religiosos de várias matrizes africanas (Umbanda, Nagô, Gêgê, Geto, Xambá) e ativistas realizaram um cortejo afro no Centro de Maceió, mesclando riqueza cultural com protesto, e seguiram até a Praça Zumbi dos Palmares em Maceió. As lideranças criticaram o Governo de Alagoas e a Fundação Cultural Palmares pelo descaso, criticaram a falta de apoio para a programação na capital e manifestaram a insatisfação por não terem conseguido apoio para levar os 300 religiosos no tradicional “Axexê” (oferendas, homenagens aos ancestrais e purificação para trazer boas energias). De acordo com o Diretor de Patrimônio/Fundação Cultural Palmares, Maurício Reis, foi disponibilizado transporte e alimentação para 100 pessoas, mas não se sentiram contemplados e desistiram da atividade.

* O cantor Igbonan Rocha apresentou o espetáculo “Vertente Musical” (22), que integrou o projeto Misa Acústico.

* A Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro realizou no dia 22, um encontro estratégico sobre “Bíblia na ótica da Teologia Negra”. Também foi lançada a 2ª edição da revista "Flor de Manacá", desta vez, o núcleo de gênero da Igreja prestou uma homenagem às mulheres negras.

* No Teatro de Arena, 23, a Companhia Teatral Mundo Paralelo apresentou o espetáculo “Transversalidade de idéias, uma declaração de amor à Serra da Barriga”.

* A OAB-AL promoveu o 2º Seminário Regional de Promoção da Igualdade (27 e 28), com diversos temas que refletiam o cotidiano das minorias étnico-sociais.

* A Catedral Metropolitana de Maceió sediou a tradicional Missa da Paz, desta vez, com o tema “Juntos pela paz e pela vida! Pelo respeito às diferenças”. Teve apresentação de capoeira, dança afro, músicas temáticas, etc.

* A Cojira-AL realizou nos dias 29 e 30, o seminário “200 anos da imprensa no Brasil: avanços e desafios da mídia étnico-racial”, também, comemorou o primeiro aniversário da entidade. Na programação teve exposição de todas as edições da coluna axé; distribuição do boletim especial; show da banda de reggae Civilização Roots; e a visita dos jornalistas e acadêmicos na Serra da Barriga em União dos Palmares.

Dezembro

* A Secretaria Estadual de Educação e Esporte (SEE) realizou a troca de gestores na Gerência Étnico Racial – a professora e publicitária Arísia Barros é exonerada e foi escolhida para atuar nesta importante Pasta, a professora e cientista social Irani Neves.

* O Guesb realizou no perído de 4 a 8, o Louvor às iabás (orixás femininos), com a realização de palestras, apresentações artísticas e oferendas na Praia Mirante da Sereia em Maceió.

* No dia 08, teve homenagens e oferendas na orla de Maceió com representantes de diversas casas de axé, ativistas, turistas e simpatizantes. O Baque Alagoano e a Orquestra de Tambores realizaram um show aberto ao público.

* O Grupo Muzenza promoveu o 2º Muzenzaya Capoeira, com atividades culturais ministradas por mulheres em bairros periféricos de Maceió.

* Aconteceu na Escola Estadual Alberto Torres a 1ª Feira Afro-Matemática no dia 13, teve como objetivo apresentar a história da matemática oriunda do continente africano e ressaltar a importância dessa ciência na cultura afro-brasileira, também, se estendeu para as disciplinas de Física, História e Ensino Religioso. Participaram alunos de sete turmas do Ensino Fundamental e Médio, divididos em cinco equipes que participaram de exposições, apresentações artísticas e recitam poemas.

* Foi realizado no dia 13, nas dependências do Parque Memorial Quilombo dos Palmares (Serra da Barriga), apresentações artísticas do grupo Nação Dandara, Capoeira Palmares e o cantor de renome nacional Luiz Melodia.

* Durante o 46º aniversário do Conselho Estadual de Educação de Alagoas, teve a Comenda ao Mérito Educativo Alagoano. Dentre os homenageados do dia 17, esteve Ana Paula da Silva, Diretora do Centro de Cultura e Cidadania Malungos do Ilê e do Fórum de Entidades Negras de Alagoas.

* A Orquestra de Tambores lançou oficialmente no dia 20, o CD “Bantus e Caetés” no Museu de Imagem e Som de Maceió.

* Dando continuidade ao projeto criação, o Centro de Cultura e Cidadania Malungos do Ilê foram realizadas no dia 21, ações sócio-educativas e culturais com crianças e adolescentes. A atividade teve o apoio da CESE/BA e ocorreu no acampamento Paulo Bandeira, estrada de acesso ao Complexo Residencial Benedito Bentes, em Maceió.

* O Centro de Pesquisas e Estudos Afro-Alagoano encerrou o ano de 2008 com o consagrado “Mirante Cultural – Um quilombo chamado Jacintinho”. A 10ª edição ocorreu no dia 26, e contou com a parceria do Fenal, Associação Comunitária Cultural e Esportiva Juventude e Saudáveis Subversivos.

* O Centro Cultural Quilombo dos Palmares realizou o seu batizado anual de capoeira no dia 27, desta vez no Parque Memorial, localizado na Serra da Barriga. O projeto "Caa Puera na Terra de Zumbi" do Instituto Magna Mater, premiado no edital do Capoeira Viva 2007 (37068), destinado para crianças e adolescentes que residem na Serra, também foram contempladas e tiveram suas cordas trocadas. As atividades tiveram início com uma celebração ecumênica, apresentações culturais e foi encerrada com a confraternização entre os presentes.
* O futuro prefeito de Viçosa, Flaubert Torres disse que vai transformar a Serra Dois Irmãos em um dos pontos de atração turística daquela cidade.
* Foi instalado o Fórum Alagoas Inclusiva, o segundo do país, que reúne entidades diversas que apóiam grupos em desvantagem.

* A organização não-governamental Maria Mariá encontra-se com o projeto Ibá (significa abençoar em ioruba) na favela Sururu de Capote, às margens da Lagoa Mundaú em Maceió.

* A comunidade remanescente de quilombo Gameleiro conseguiu se livrar do lixão que fica em suas terras. A Prefeitura de Olho D’Água das Flores (sertão alagoano) está projetando um aterro sanitário para o município, o processo está em fase de licenciamento pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA).

* A Cojira-AL recebeu uma carta da vereadora Tereza Nelma, onde consta a Moção de Congratulações aprovada pela Câmara Municipal de Maceió, que parabeniza o trabalho realizado pela Coluna Axé. O produto midiático publicado no jornal Tribuna Independente já se tornou uma referência nacional na mídia étnico-racial.

* O Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô, a Cojira-AL e a Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro firmam parceria para organizar o projeto Tambor Falante – Ciclo de Debates. Com o intuito de fortalecer o entrosamento entre as lideranças dos segmentos afro-alagoanos e desenvolver a reflexão sobre a conjuntura sócio-política, onde os participantes poderão emitir suas opiniões e relatar suas experiências. A primeira edição será realizada no dia 10 janeiro de 2009 e já tem o tema escolhido, discutirá os seis anos da Lei Federal 10.639/03.

Helciane Angélica – jornalista (1102 MTE-AL)
helciane.angelica@gmail.com

Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas
cojira.al@gmail.com / http://www.cojira-al.blogspot.com

Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô
mocamboanajo@yahoo.com.br /
www.anajoonline.spaces.live.com

 
Anúncios
Categorias:Organizações
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: