Arquivo

Archive for junho \07\UTC 2009

ARTICULAÇÃO

7 de junho de 2009 Deixe um comentário
 

 

 

FÓRUM DE ENTIDADES NEGRAS DE ALAGOAS – FENAL

ENCONTRO ESTRATÉGICO DE FORMAÇÃO

Dia: 19 de julho de 2009 / Restaurante Central en frente à praça dos Palmares –  Maceió/AL.

 

 

 

REGIMENTO GERAL DO ENCONTRO

 

Capítulo I – DOS OBJETIVOS

Art. 1º – Conforme deliberação na Assembleia geral do Fórum de Entidades Negras de Alagoas – FENAL no dia 09 de abril de 2009, nas dependências do CENART (Centro de Maceió), ocasião em que foi constituída a Comissão Executiva para encaminhar as demandas do FORUM até 2010. Considerando as várias intervenções nas duas reuniões posteriores entre representantes das entidades, foi proposta e aprovada por unanimidade a realização do ENCONTRO ESTRATÉGICO DE FORMAÇÃO DO FENAL, mediante os seguintes objetivos:

a)    Reafirmar o FENAL enquanto Entidade Estadual de deliberações políticas dos segmentos afros organizados do Estado de Alagoas.

b)    Fortalecer o FENAL enquanto entidade supra-representativa, conforme diversidades nos âmbitos: Artístico-cultural (musica, dança, teatro, etc); capoeira, ONGs que trabalham o recorte étnico e a promoção da igualdade racial; Comunidades Remanescentes de Quilombo; Federações, Centros e Casas de Religiões de Matriz Africanas; outras Comunidades de Fé e associações que atuem em defesa do povo afro-brasileiro.

c)    Constituir um “colegiado de trabalho” para implementar ações no âmbito da organização político-cultural e religioso do Movimento Negro organizado de Alagoas, sendo representada pela Comissão Executiva do FENAL, devidamente referendada pelas entidades a ele filiadas.

d)    Constituir Comissões de Trabalho para atuarem em diversas áreas de interesse do FENAL, exemplo: Saúde, Educação, comunicação, formação, capoeira, cultura e eventos, Comunidades Remanescentes de Quilombo, gênero e etnias, juventude negra, emprego e renda e tantas outras sejam defendidas e referendadas durante o encontro.

Capítulo II – DA REALIZAÇÃO

Art. 2º – O Encontro Estratégico de Formação do FENAL, será realizado durante todo dia 19 de julho de 2009 (domingo) cuja duração será desde a abertura do encontro (início da manhã) com término previsto após a conclusão da sistematização das propostas e com a devida aprovação dos participantes em geral.

Art. – Toda estruturação do Encontro Estratégico de Formação do FENAL deverá ser providenciada pelas lideranças, observando a importância da participação dos representantes sob a cobrança de uma taxa de participação no valor de R$ 10,00 (dez reais) para contribuir com as demandas do encontro. Ex.: alimentação, material de expediente, etc.

Art. – As Entidades filiadas ao FENAL deverão ser as verdadeiras interessadas na realização desse encontro, considerando que seus resultados culminarão no fortalecimento de todos e na nova estruturação do FENAL.

Art. 5º para a boa realização do Encontro Estratégico de Formação do FENAL deverá ser garantida a divulgação, convocação de mobilização de todas as representações possíveis.

Capitulo III – DOS EIXOS TEMÁTICOS

Art. 6º  – O Encontro Estratégico de Formação do FENAL terá como tema principal: A Importância do FENAL enquanto entidade estadual de deliberações político-cultural e religioso no sentido de representar de forma ampla e irrestrita os anseios do Movimento Negro organizado de Alagoas.

Art. 7º – Criação e organização de Comissões Temáticas nas Áreas de: Saúde, Educação, cultura e eventos, gênero e etnias, relações institucionais, comunidades remanescentes de quilombo, comunidades tradicionais, capoeira, comunicação, formação, juventude negra, emprego e renda e quantas forem defendidas e referendadas durante o encontro.

Capítulo IV – DA ORGANIZAÇÃO GERAL

Art. 8º – O Encontro Estratégico de Formação do FENAL será coordenado por uma comissão organizadora, referendada durante reunião de preparação conforme necessidades e organização do dia.

Parágrafo Único:  A comissão organizadora será composta por quantos membros forem necessários para garantir o bom desempenho do encontro e seus resultados.

Capítulo V – DAS ATRIBUIÇÕES DA COMISSÃO ORGANIZADORA

Art. 9º – Mobilizar, articular e estimular a participação  de pelo menos dois representantes de cada segmento / entidade.

Art. 10º – Organizar, coordenar as atividades e definir a metodologia dos trabalhos.

Art. 11º – Acompanhar e incentivar as participações nas comissões temáticas e sistematizar as propostas apresentadas na plenária.

Art. 12º – Assegurar a participação de qualquer militante afim, nas comissões temáticas do FENAL desde que o (a) mesmo (a) demonstre  afinidades e comprometimento com as temáticas específicas.

Art. 13º – Monitorar todas as etapas do encontro, articulando e viabilizando uma boa composição nas comissões de forma democrática e interativa.

Parágrafo Único: Cabe a todas as lideranças articularem junto as entidades e pessoas parceiras o apoio necessário para garantir as demandas estruturais e financeiras do encontro.

Capítulo VI – DA PARTICIPAÇÃO GERAL

Art. 14° – O Encontro Estratégico de Formação do FENAL terá a participação mínima de dois representantes e cinco no máximo por entidade filiada, para garantir as composições das Comissões de Trabalho e o fortalecimento da Comissão Executiva.

Art. 15º – Serão convidados todas as entidades que trabalham o recorte Étnico- racial nas áreas de: Teatro popular, dança afro, bandas percussivas, bandas de reggae, grupos e associações de capoeira, casas e federações de religiões de matrizes africanas, comunidades remanescentes de quilombo, organizações não governamentais que trabalham com o recorte étnico-racial, grupos de estudos, associações de folguedos, bumbas-meu-boi e outros afins que quiserem contribuir na consolidação do FENAL.

Parágrafo Único: Serão também convidados para participarem do Encontro Estratégico de Formação do FENAL ativistas que no passado contribuíram com a organização do Movimento Negro, bem como, outros que tenham contribuído direto ou indiretamente no processo de luta e organização do Movimento Negro.

Capítulo VII – DOS IMPEDIMENTOS

Art. 16º – Não poderá participar das Comissões Temáticas qualquer participante que demonstrar incoerências diante dos objetivos dos encontro, sendo para isso avaliado pela Comissão Organizadora.

Artigo VIII – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 17º – Os casos omissos deste regimento, serão resolvidos pela Comissão Organizadora do Encontro.

Maceió-AL, maio de 2009.

 

 

Categorias:Movimento negro

EVENTO

7 de junho de 2009 Deixe um comentário
 
 
 

“Produzir, Colher e Repartir” essa é a missão da 10ª Feira Camponesa que acontecerá nos dias 09 a 11 de junho, na Praça da Faculdade em Maceió. Realizado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT-AL) busca a valorização da cultura camponesa e a comercialização de alimentos sem agrotóxicos, de qualidade e com preços acessíveis.

O público terá acesso a uma variedade de produtos oriundos de assentamentos e acampamentos da reforma agrária, que serão distribuídos em 100 barracas. Durante as noites culturais, será o momento de conferir o talento de artistas locais e curtir o autêntico forró pé de serra.

 O evento conta com o apoio do Governo de Alagoas, Banco do Nordeste e Misereor – instituição católica alemã. Entrada franca!

 

 

 

Mais informações:

Comissão Pastoral da Terra – Alagoas – (82 – 3221.8600)

www.cptalagoas.blogspot.com

Categorias:Igualdade Racial

ATO- RACISMO NÃO!

7 de junho de 2009 Deixe um comentário
 
 

 

Movimento Negro protesta na sede da OAB

 

Vereador Marcelo Gouveia, que teria discriminado religião, rebate acusações

O ato contra a intolerância religiosa, realizado na tarde desta sexta-feira (5), na Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Alagoas (OAB/AL), contou com a presença de várias entidades que apoiam o movimento negro. A ação teve como principal objetivo difundir o combate à intolerância religiosa, denunciando os últimos acontecimentos, de agressão à liberdade religiosa, registrados pelo movimento: declaração do vereador Marcelo Gouveia (PRB), que desqualificou, em sessão na Câmara dos Vereadores de Maceió, os religiosos, e a invasão a um templo de Candomblé, no povoado Massagueira, em Marechal Deodoro.

O ato teve início com a palavra do Presidente da Comissão das Minorias da OAB, Alberto Jorge Ferreira, que iniciou o discurso repugnando a ação do vereador citado e cobrando justiça. “É inadmissível que um homem que é pago pelo Governo ignore as leis da Constituição e reaja da maneira que reagiu, deixando que o preconceito fale mais alto do que os princípios de cidadão”, protestou.

Alberto Jorge afirmou que já foi protocolado na Câmara o pedido de direito de resposta coletiva e punição ao vereador, e que esta, e outra denúncia – sobre a invasão ao templo de Maria José Vital, em Massagueira -, serão encaminhadas ao Ministério Público Federal (MPF).

A ialorixá, Mirian Melo (74), que há 60 anos é adepta do Candomblé, pronunciou-se em defesa da igualdade. “Antes de qualquer coisa eu sou uma cidadã brasileira e espero que os Direitos Humanos conceda tudo aquilo que nos é de direito, e que este vereador aprenda a tratar a todos de igual para igual, sem descriminar a religião”, disse.

Defesa
Em entrevista à Gazetaweb o vereador Marcelo Gouveia se defendeu e alegou que tudo não passou de um mal entendido. “Já pedi desculpas e retorno a dizer que não foi meu objetivo ofender ninguém. Eu não sou racista, apenas defendi a igreja que me elegeu e trabalho nela há 33 anos. Em nenhum momento eu disse que seria racista para defender a igreja. Tenho as gravações do dia da sessão plenária, do dia em que me pronunciei e do dia em que realizei o pedido de desculpas e meus advogados já garantiram que não há nada que possa me prejudicar” – disse

Fonte: Gazetaweb – com colaboração de Porllanne Santos
Categorias:Igualdade Racial

REPRESENTAÇÃO

7 de junho de 2009 Deixe um comentário
 
Rumo a CONAPIR
 
 
A II Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial acontecerá em Brasília-DF, nos período de 25 a 28/06 (quinta-feira a domingo). Alagoas participará com a presença de 23 delegados e delegadas. Para obter mais informações, acesse o portal http://www.conapir2009.com.br.
 
 
Confira a lista dos delegados:

a. PODER PÚBLICO ESTADUAL

1. Titular: Josilene Albuquerque Lira: Superintendência de Políticas de Promoção da Cidadania e dos DireitosHumanos
Suplente: Caroline Albuquerque Toledo: Secretaria de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos.

2. Titular: Elis Lopes Garcia: Superintendência de Políticas de Promoção da Cidadania e dos Direitos Humanos
Suplente: Marinete Andrade: Secretaria de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos

3. Titular: Irani da Silva Neves: Secretaria de Estado da Educação e do Esporte
Suplente: Maria Margarete Luiz de França: Secretaria de Estado da Educação e do Esporte

4. Titular: Berenita Maria dos Santos Melo: Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas
Suplente: Geraldo Majella Fidelis de Moura Marques: Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas

b. PODER PÚBLICO MUNICIPAL

1. Titular: Márcia Santos: Secretaria Municipal de Educação e Cultura/ Pilar
Suplente: Aline dos Santos Dantas: Secretaria Municipal de Assistência Social/Maceió

2. Titular: Maria José da Silva: Secretaria Municipal de Cultura/Rio Largo
Suplente: Marcus Swell Brandão Menezes: Secretaria Municipal de Educação/Maceió

3. Titular: Vânia da Silva Souto: Secretaria Municipal de Educação/Marechal Deodoro
Suplente: Adriana Gomes Leite: Secretaria Municipal de Habitação/Maceió

4. Titular: Edna Maria Lopes do Nascimento: Secretaria de Estado da Educação/Maceió
Suplente: Sandra Cristina Gomes: Secretaria Municipal de Saúde/Maceió

c. SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA

TERREIRO
1. Titular: Márcia Alzira da Silva: Federação Zeladora dos Cultos Afro/Maceió
Suplente: Iraci Ana Bomfim de Melo: Federação Zeladora dos Cultos Afro /Girau do Ponciano

INDIGENAS

2. Titular: Washington Tenório Silva: Aldeia Wassu-Cocal/Feira Grande
Suplente: Sivaldo Soares da Silva: Aldeia Tinguí-Botó/Feira Grande

3. Titular: Maria Selma Ferreira Campos: Aldeia Tinguí-Botó/Feira Grande
Suplente: Iran Campos: Aldeia Tinguí-Botó/Feira Grande

QUILOMBOLA

4. Titular: Emilio Bezerra da Silva: Quilombo Gameleiro/Olho D’agua das Flores.
Suplente: Margarida Feliz da Silva: Quilombo Paus Preto

INSTITUIÇÕES

5. Titular: Vanda Maria Menezes Barbosa: PDT/Mulher
Suplente: Anderson Felipe de Lima Gomes: Associação Maceioense dos Estudantes
Secundaristas/AMES

6. Titular: José Antonio dos Santos: União de Negros pela Igualdade de Alagoas/UNEGRO-AL
Suplente: Allex Sander Porfírio: Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro/Maceió

7. Titular: Arisia Barros dos Santos: ONG Maria Mariá/Maceió
Suplente: Aloísio Caetano da Silva: Quilombo Tabacaria/Palmeira dos Índios

8. Titular: Rosário de Fátima da Silva: Fórum Permanente de Educação Pela Diversidade Étnico-
Racial/Maceió
Suplente: Lidiane Oliveira da Silva: Associação Beneficente Clube Rei/Maceió

9. Titular: Mauriza Antonia da Silva Cabral: PSB/Mulher
Suplente: Petrúcio dos Santos: Associação Comunitária Pontagrosense/Maceió

10. Titular: Carlos Henrique Martins: Fórum de Entidades Negras de Alagoas/FENAL
Suplente: Dawison dos Santos Magalhães: Associação dos Pais e Responsável de Pessoas com
Deficiência/Maceió

11. Titular: Givanildo de Lima: Movimento Social Popular Comunitário/Maceió
Suplente: Djalma Roseno Filho: Associação dos Grupos Culturais e Entidades Negras de União dos Palmares/AGRUCENUP

12. Titular: Helciane Angélica Santos Pereira: Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial de Alagoas/COJIRA/AL
Suplente: Filomena Felix Costa: Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô

13. Titular: Janilce Marinho do Bonfim: Associação de Mulheres Negras de Alagoas/AMUNEAL
Suplente: Amaro Jorge da Silva: Fórum de Desenvolvimento Local, Integrado e Sustentável/FDLIS

d. PARLAMENTAR

1. Câmara Municipal de Maceió: Maria Fátima Galina Fortes Ferreira Santiago: Vereadora de Maceió/PP

2. Câmara Municipal de Maceió: Tereza Nelma da Silva Porto Viana Soares: Vereadora de Maceió/PSB
Categorias:Igualdade Racial