Início > Movimento negro > CENSO 2010

CENSO 2010


Por: Helciane Angélica


Jornalista, integrante da Cojira-AL e Presidenta do Anajô

No
sábado (09.01) aconteceu mais uma edição do Tambor Falante – ciclo de
debates, projeto implantado exatamente há um (1) ano. O
tema escolhido foi “Censo 2010 – Assuma a sua negritude!”,
discutiu-se a necessidade da pesquisa demográfica, a importância dos
dados estatísticos, além da elaboração de propostas que garantam a
sensibilização da população afro-descendente e também dos recenseadores
do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A atividade ocorreu na Igreja Batista do Pinheiro em Maceió e estiveram
presentes integrantes das entidades proponentes: o Centro de Cultura e
Estudos Étnicos Anajô, Pastoral da Negritude da Igreja Batista do
Pinheiro e a Comissão dos Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas
(Cojira-AL), além de
moradores da Vila Emater, a estudante africana de Guiné Bissau, Glória
Intchami e o pesquisador José Bezerra da Silva, ambos da Universidade
Federal de Alagoas (Ufal).


Na ocasião, a jornalista Valdice Gomes – presidente do Sindjornal e
integrante da Comissão Nacional dos Jornalistas pela Igualdade Racial
(Conjira) foi convidada para ser a facilitadora do debate e destacou a
importância do Censo, além de informar sobre as mobilizações para garantir a sensibilização da população em toda a América Latina por meio de documentários televisivos e campanhas publicitárias para realizarem a auto-declaração em relação à cor, etnia, religião e opção sexual.


Diante disso, o movimento negro alagoano inspirado na campanha
nacional “Quem é do axé diz que é” lança também a campanha “Assuma a
sua negritude”, uma mobilização empenhada no esclarecimento da
população local sobre as consequências de informações levianas e/ou
equivocadas no ato do questionário, além de incentivar a identidade
étnica.

A próxima edição já está agendada para o dia 30 de janeiro a partir das 14h, e o tema segue a mesma linha reflexiva: “Censo 2010 – Negritude e Periferia”.
A mobilização in loco acontecerá na sede do Centro de Educação Ambiental São Bartolomeu
(Ceasb) e na Vila Emater no Sítio São Jorge, com pessoas que moram ao
lado do lixão e lideranças de outras áreas da periferia da capital
alagoana.

Além disso, a implantação de uma comissão executiva irá
providenciar os devidos encaminhamentos, como: a articulação de uma
audiência com os coordenadores do IBGE-AL para suprimir algumas dúvidas
e entregar oficialmente as propostas definidas, como: promover ações
midiáticas; realizar seminários com estudantes, professores e
quilombolas; dentre outras ações.


Fonte: Confira a matéria completa no blog da Cojira/AL (www.cojira-al.blogspot.com), as informações também foram publicadas na Coluna Axé do jornal Tribuna
Independente (12.01.10). Confira as fotos do evento em nosso álbum.

Categorias:Movimento negro
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: