Início > Anajô, APN's > APNs de Alagoas se preparam para a Assembleia Nacional

APNs de Alagoas se preparam para a Assembleia Nacional

 

Por: Helciane Angélica – Jornalista/ Presidente do Anajô / Coordenadora Estadual dos APNs-AL

 

Malungas e malungos dos mocambos ANAJÔ e ESPERANÇA que atuam em Maceió participaram durante todo o sábado (26.03) do Encontro de Formação dos Agentes de Pastoral Negros (APNs) em Alagoas. A atividade foi realizada em uma casa próximo à bela praia de Tabuba, localizada na Barra de Santo Antônio, litoral norte do Estado.

Os APNs de Alagoas se encontraram para mais uma atividade formativa e também de preparação para a Assembleia Extraordinária Nacional que acontecerá no próximo mês em São Luiz no Maranhão. O encontro serviu para aprofundar a reflexão histórica sobre “Ser negro, ter consciência negra … ser APN no Brasil”, palestra apresentada por Helcias Pereira – Diretor do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô e Coordenador Nacional de Formação APN – que já fez essa explanação no Estado de Tocantins, no Encontro APNs da Região Sudeste e foi convidado para apresentar na cidade de Cataguazes, interior de Minas Gerais.

O debate foi bem expressivo, diante das informações repassadas sobre os conhecimentos existentes no continente africano antes dos europeus explorá-los e escravizá-los; além da importância dos abolicionistas, a Frente Negra Brasileira e a atuação da Imprensa Negra na divulgação das comunidades negras e para o fortalecimento da identidade étnica.

Também foram discutidos os estereótipos condicionados ao povo negro, ao longo da história, nos mais diversos setores da sociedade e que são combatidos pelo movimento negro, em especial, pelos APNs que completaram 28 anos de atuação e estão presentes em todas as regiões do Brasil.

Foram analisadas diversas formas de discriminação racial e o racismo (ato de criminalizar, segregar pessoas devido a cor da pele e/ou etnia) praticadas cotidianamente, principalmente, no ambiente escolar. As “brincadeiras” durante a infância são cruéis na sua essência, e só contribuem para a baixa-estima, desconhecimento da história e cultura afro-brasileira, além do afastamento das heranças ancestrais.

Os participantes também receberam exemplares de uma pequena cartilha sobre o Estatuto da Igualdade Racial e a edição especial da Revista Palmares publicada em novembro de 2010.

 

DELEGAÇÃO ALAGOANA

Outro ponto importante do encontro foi a leitura do Manual Orientador da XIV Assembleia Nacional e a análise crítica do estatuto da entidade nacional. Os participantes fizeram seus destaques sobre as sugestões de acréscimos e alterações, que serão defendidas pela delegação alagoana no Maranhão.

Na ocasião, também foram referendados os representantes do Estado de Alagoas: Helcias Pereira por fazer parte da Coordenação Nacional dos APNs que é delegado nato; mas das cinco vagas disponíveis, já estão com passagens compradas às jornalistas Helciane Angélica e Valdice Gomes. Além desses, outras pessoas estão interessadas em participar e analisarão as condições financeiras, a exemplo: da professora de ensino religioso Heloisa Lima; a funcionária pública e formada em Administração de Empresas, Laurita Cristina Santos; e o sociólogo Carlos Martins na condição de observador.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: