Início > APN's, Movimento negro > Carta Mensal – Abril 2011

Carta Mensal – Abril 2011

 São Paulo, 01 de abril de 2011

 

Prezados/as Malungos/as

APNs do Brasil,

 

Este mês de abril marca o primeiro ano de jornada frente à direção nacional da nossa querida entidade que completou 28 anos de resistência em 14 de março último. É motivo para uma avaliação das nossas ações e pensar uma agenda programática para os próximos passos desta gestão.

Os APNs cumpri papel histórico decisivo na construção da democracia brasileira, particularmente no que diz respeito à promoção da igualdade racial e na avaliação e proposição das políticas de ações afirmativas, tarefa inconclusa, que segue crucialmente na ordem do dia.

O período iniciado em 2010 com a nossa eleição para essa coordenação nacional nos motivou a cuidar da gestão interna da entidade buscando um olhar mais organizativo, mas sem deixar de acompanhar os momentos mais significativos da agenda nacional e internacional. O projeto nacional era fortalecer a bandeira dos APNs em todas as regiões do Brasil e para isso se fez necessário ir ao encontro de cada um dos Quilombos e Mocambos, visitá-los, animá-los e em alguns até criar uma agenda de trabalho que colocasse-nos em diálogo com os movimentos sociais locais, mas também que impulsionasse a auto-estima da nossa militância ao pertencimento a nossa entidade. Mas foi importante também uma relação com o Estado e o Parlamento na relação política que garantisse naquele momento histórico do então Governo Lula a reformulação e aprovação do Estatuto da Igualdade Racial. Os APNs não poderiam ficar fora desse projeto do qual nós acompanhamos desde o início sua formulação. Não foi fácil garanti-lo perante a sociedade e nem mesmo internamente, mas hoje temos uma carta legítima com garantias pontuais e possíveis.

Nossa presença nos conselhos tem afirmado nosso papel de exercer o controle social das políticas e vamos empreender com liberdade e autonomia nosso papel cada vez mais. Nossa presença e ação política nas eleições de 2010 foram tímidas, mas localmente contribuímos com algumas candidaturas hoje vitoriosas, e a ausência da temática racial das campanhas majoritárias, certamente, teve reflexos consideráveis nesta timidez, mas na reta final nos unimos e organizamos no Rio de Janeiro, o grande ato do movimento negro brasileiro que ajudou sem dúvida a eleger a primeira mulher Presidente do Brasil. Para o próximo ano temos que ter a ousadia de polarizar o debate racial com projetos da agenda racial nas campanhas majoritárias e incentivar o maior número de APNs a se candidatarem e defenderem nossas bandeiras de luta.

Impulsionamos de forma considerável nossa atuação internacional nesse primeiro ano acompanhando e participando de atividades internacionais, o que serviu de incentivo para ressuscitarmos a discussão ainda que timidamente sobre a internacionalização dos APNs com Mocambos em alguns países latinos e africanos.

Agora é o momento de olharmos para os nossos acertos, mas também de encaramos os nossos desafios.

Rearticulamos os APNs no Piauí, reforçamos nossa presença em Alagoas, reformulamos no Espírito Santo e temos por desafio este ano reorganizar São Paulo, Rio Grande do Sul, Tocantins, Bahia e estamos caminhando com passos seguros para nosso retorno ao Mato Grosso e Ceará, elevando o numero de Quilombos para 13 (treze).

O Ano Nacional da Juventude está sendo um grande desafio, mas está cumprindo seu papel enquanto tática política, abrindo espaço para dialogarmos com setores importantes do governo e sociedade na defesa de projetos para políticas para juventude e apontar nossas teses frente alguns debates que hoje são premente como genocídio ou extermínio da juventude negra, mercado de trabalho, educação, lazer, etc. Esperamos que os estados agora, ainda que as dificuldades sejam grandes, motivem a participação e contribuam para afetiva realização dos eventos programados e participem de tantos outros possíveis localmente em seus Estados e mocambos e se preparem o máximo estudando o documento base, já enviado para o encontro nacional em julho próximo em Campinas – SP.

O próximo período se inicia agora com a realização da 14ª Assembléia Nacional que acontecerá de 21 a 24 de abril no Maranhão, se desejamos continuar sendo fortes e resistentes, isso significa a construção de uma meta a ser alcançada.

Nossa prioridade será a reforma do Estatuto Social, nossa carta maior, mas também uma agenda programática que inclua o debate sobre as mulheres, a juventude, as eleições 2012 e 2014, a nossa presença no debate da reforma política, a reorganização do movimento negro brasileiro, a capacitação das nossas lideranças para ocupar o espaço de poder, o fortalecimento da nossa marca em nível nacional e local, a busca de novos filiados com qualidade política, o estreitamento da nossa relação com as várias instituições religiosas para fortalecer nossa vertente macro-ecumênica, a construção de condições para buscar nossa sede nacional, tudo isso passa por conseguirmos traduzir a nossa agenda em propostas concretas para o conjunto da entidade, mas também da sociedade para darmos passos significativos na erradicação do racismo e o empoderamento do povo negro.

Aproveito a oportunidade de dialogar com cada um e cada uma de vocês neste momento para agradecer o apoio, o incentivo e a acolhida fraterna em seus Estados e Mocambos e aos meus companheiros e companheiras da direção nacional que tão exemplarmente dividem comigo essa árdua tarefa de conduzir a agenda da nossa entidade e refletir sobre as dinâmicas do dia-dia.

A partir de agora inauguramos o novo período do nosso planejamento estratégico, respeitando a realidade de cada Estado e cada mocambo, mas empreendendo cada vez mais para a consolidação dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil.

Um beijo no coração,

Nuno Coelho – Coordenador Nacional

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: