Arquivo

Archive for novembro \28\UTC 2011

Bastidores: Uma pro santo (27.11.11)

28 de novembro de 2011 Deixe um comentário

Este slideshow necessita de JavaScript.

“UMA PRO SANTO” supera expectativas do Anajô/APNs

28 de novembro de 2011 Deixe um comentário

Por: Helciane Angélica

Jornalista / Integrante do Anajô / Coordenadora Estadual dos APNs-Alagoas

Descontração, ambiente agradável, samba e pessoas legais… foram os ingredientes primordiais para o evento “Uma pro santo – Feijoada entre amig@s”! A atividade ocorreu no domingo (27.11), no bar/restaurante Sertão e Mar localizado no bairro do Poço em Maceió. Foi uma realização do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô – entidade vinculada aos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) – e todo recurso arrecadado será destinado para a estruturação da sede.

Na ocasião, além da feijoada – um dos pratos afro-brasileiros mais emblemáticos, desenvolvido pelos negros escravizados durante o período colonial – teve chequetê (bebida africana), sorteio de brindes e a apresentação artística do grupo “Da moda antiga” que mesclou sambas tradicionais e pagodes da atualidade.

A banda existe há quatro anos e nasceu após a realização da oficina de percussão Batukatu no bairro de Ipioca, onde reuniu cerca de 50 crianças e adolescentes que aprenderam a tocar vários instrumentos. Atualmente, é composta pelos músicos Regis Curió (vocal e pandeiro), Cícero (vocal e cavaco), Juliana (rebolo ou tantã), Anderson (vocal), Leandro (vocal e surdo) e Mike (violão).

Estiveram presentes familiares e amigos dos integrantes do Anajô; representantes do Mocambo Esperança/APNs, Maracatu Baque AlagoanoCentro de Educação Ambiental São Bartolomeu (Ceasb)Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas (Sindjornal); a Vereadora Fátima Santiago com membros do seu gabinete, que também apoiou financeiramente o evento.

A atividade que celebrou o mês da consciência negra surpreendeu as expectativas dos organizadores, pois teve um público bem diversificado e amplo, e muitas pessoas só saíram do local à noite. Outro ponto positivo foi a valorização e explicação do termo “Uma pro santo”, uma tradição de origem africana que representa na sua essência um ato de agradecimento para devolver a terra aquilo que ela nos deu (leia o artigo de Helcias Pereira).

Esse foi o primeiro, e o Anajô pretende realizar outros “Uma pro santo” próximos às datas simbólicas da luta do povo afro-descendente. Aguardem … que tal: “Uma pro santo – caldinhos entre amig@s” ou “Uma pro santo – churrasquinho entre amig@s”, ou ainda, “Uma pro santo – milho, quentão e amig@s”???

Muito obrigado a tod@s que estiveram presentes e aos malungos e malungas (companheir@s de luta) que não puderam ir, mas, mandaram seu axé e até ajudaram na divulgação.

 

Observação: Também aceitamos sugestões e críticas construtivas, envie para o email onganajo@hotmail.com

UMA CULTURA, UM GESTO… VITAIS PARA A ORALIDADE AFRODESCENDENTE

26 de novembro de 2011 1 comentário

Por: Helcias Pereira (*)

 

No passado em uma das comunidades da costa africana, margeando o Oceano Atlântico, uma tribo se preparava para celebrar a união de um jovem casal e a família inteira se envolvia para construir o novo lar. Por ordem do patriarca eram cortadas algumas palmeiras em número ímpar, nunca se cortava apenas uma, nem tão pouco muitas sem a real necessidade.

A palmeira era considerada sagrada porque de tudo se aproveitava! Do tronco que se transformava em sustentáculos para o pequeno “mukambu” (lugar de moradia), bem como, suas folhas que serviam na cobertura, das amêndoas faziam o azeite e temperavam os alimentos através do seu leite, e o palmito era saboreado, principalmente, durante a festa do casamento.

Durante esse período aconteciam “mushakas” (momentos de encontro com o criador), onde as famílias dançavam, cantavam e agradeciam a “Olorum” pelo novo feito. O patriarca deixava uma parte da palmeira (entre o troco e a parte do palmito) emergida sobre folhas, e a seiva que “chorava” ou “sangrava” era amparada por uma gamela, sendo recolhida no tempo certo pelos mais velhos.

Eis que ao recolher a seiva fermentada, constatava-se uma maravilhosa bebida, mais tarde chamada de vinho do palmar, ou simplesmente vinho da palma. No início da festa era apresentado aos presentes, e os mais velhos iniciavam a partilha onde todos portavam consigo suas “quengas”, e após cada um(a) pegar seu bocado, todos eram convidados a erguer as mãos ao alto, cujo patriarca mais velho, agradecia a Olorum pelas dádivas da Mãe Terra, levando a todos derramarem parte da bebida ao chão em forma de oferenda e agradecimento aos ancestrais por terem aprendido e ensinado aos seus em fazer essa maravilhosa bebida que ao som dos tambores e muita dança, misteriosamente causava um êxtase de felicidade a toda comunidade.

Nos tempos atuais, mediante tantas estratégias de aculturação, o povo negro pode até não saber dessa origem, no entanto, o gesto de derramar um pouco de bebida ao chão, ou seja: derrama UMA PRO SANTO não é em vão, mas ainda que sem suas raízes, permanece viva na memória e enriquece a oralidade que resiste.

 

(*) Helcias Pereira

Membro Diretor do ANAJÔ – APNs/AL

Membro da Equipe Técnica do CEASB/AL

Coord. Nacional de Formação dos APNs

Conselheiro do CNPIR/SEPPIR

Comitiva da OAB/AL participa da XXI Conferência Nacional dos Advogados

21 de novembro de 2011 1 comentário

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB/AL), Omar Coêlho de Mello, liderará a comitiva de diretores, conselheiros seccionais e federais, presidentes de subsecções e de advogados alagoanos que participa, entre os dias 20 e 24 de novembro, da XXI Conferência Nacional dos Advogados, realizada em Curitiba (PR). O tema desta edição da conferência é “Defesa das Liberdades, da Democracia e do Meio Ambiente”.

Durante o evento, os integrantes da OAB/AL proferirão palestras e participarão de painéis, tribunas livres, além de eventos paralelos que servirão para abordar temas que refletem os novos tempos, parâmetros, práticas, tecnologias e exigências do Direito.

Omar Coêlho – que coordena o Colégio de Presidentes dos Conselhos Seccionais – discursará na sessão plenária solene de instalação dos trabalhos, que será realizada às 9 horas (8h em Maceió) do dia 21 de novembro de 2011. Além dele, que representará os demais presidentes de seccionais da OAB, usarão da palavra o presidente da OAB do Paraná, José Lucio Glomb, o governador do Estado do Paraná, Beto Richa, e o presidente do Conselho Federal da OAB, Ophir Cavalcante.

Além disso, Omar Coêlho presidirá na terça-feira (22), o Painel 10 da conferência com o tema “Direito à Saúde e à Alimentação”. Já na quarta-feira (23), Omar Coêlho coordenará reunião do Colégio de Presidentes de OAB, um dos eventos paralelos da conferência.

O conselheiro federal da OAB/AL Marcelo Henrique Brabo Magalhães participará, na segunda-feira, como painelista, do painel subtema Ficha Limpa, que abordará o tema Pensando nas Eleições de 2012 – Os Grandes Desafios da Advocacia. Ele também participará na terça-feira, dia 22, do painel sobre Direito à Saúde e à Alimentação, proferindo palestra com o tema Controle e Fiscalização dos Recursos Públicos à Saúde e à Alimentação. Brabo ainda participará do X Encontro da Advocacia em Início de Carreira, onde falará sobre O advogado e as relações interpessoais e interprofissionais necessárias ao desempenho da profissão. Presidente do Conselho Editorial da OAB Editora, Marcelo Brabo coordenará reunião do órgão na quarta-feira, dia 23. Durante a Conferência, a Editora lançará, no Estante do Conselho Federal, a Revista Atualidades Jurídicas, em parceria com a Editora Fórum.

O também conselheiro federal da OAB/AL Paulo Henrique Falcão Brêda participará na segunda-feira, dia 21, como secretário, da 1ª Tribuna Livre da conferência, que discutirá Acesso à Justiça e Estado Democrático de Direito. No mesmo dia, o conselheiro federal da OAB/AL Felipe Sarmento Cordeiro participará do painel especial sobre Acesso à Justiça e Estado Democrático de Direito, no qual proferirá a palestra com o tema Acesso à Justiça e Comportamento da Fazenda Pública em Juízo. Sarmento ainda será relator da mesa do painel sobre Segurança Pública, na segunda-feira, dia 21.

Na terça-feira, dia 22, o conselheiro federal Welton Roberto será relator da mesa do painel sobre Direitos e Garantias dos Advogados. No mesmo dia, lançará um livro intitulado “Paridade de Armas no Processo Penal”. Na quarta-feira, dia 23, ele participará do X Encontro da Advocacia em Início de Carreira, onde falará sobre Piso Nacional do Advogado Empregado. O conselheiro federal Pedro Acioli Filho será secretário da mesa do painel sobre Direito Tributário, no dia 22.

O advogado alagoano Antonio Nabor Areias Bulhões falará sobre Garantia da Ampla Defesa e Proposta de Redução dos Recursos ou de seus Efeitos, no painel especial com o tema A Reforma do Código de Processo Penal, no dia 22.

A conselheira seccional Sheila Camelo, membro da Comissão Nacional de Promoção da Igualdade, presidirá, no dia 22, uma das mesas do painel especial Mulheres e Negros em Movimento, que terá a participação da advogada Solange Jurema e do militante do Movimento Negro em Alagoas Helcias Roberto Paulino Pereira.

Também farão parte da caravana da OAB/AL a vice-presidente Rachel Cabús, o secretário-geral Fernando Maciel, o secretário adjunto João Lippo Neto, o conselheiro federal Fernando Paiva, os presidentes das subsecções da OAB em Arapiraca, Maurício Fernandes, de Palmeira dos Índios, Lutero Beleza, de Santana do Ipanema, Cícero Angelino, e de Penedo, José Machado, e os conselheiros seccionais Henrique Carvalho e Yves Maia de Albuquerque. Também irão a Curitiba os presidentes do Tribunal de Ética e de Disciplina (TED) da OAB/AL, Wanderley Aguirre, da Caixa de Assistência dos Advogados de Alagoas (CAA/AL), Augusto Galvão, da Escola Superior de Advocacia, Romany Cansanção, da Comissão de Direitos Humanos da OAB/AL, Gilberto Irineu, da Comissão de Defesa das Prerrogativas, Daniel Brabo, da Comissão da Criança e Adolescente, Adriano Avelino, o coordenador local do Observatório da Corrupção, José Firmino de Oliveira, a assessora especial da Presidência Marilma Torres, e o chefe de gabinete da entidade, Tutmés Toledo.

 
Luiza Barreiros e Marcelo Alves
Assessoria de Comunicação da OAB/AL
ascom@oab-al.org.br
(82) 2121 3215/9104 7735
twitter.com/oabalagoas
Fonte: Ascom OAB/AL

 

Programação em Alagoas: Dia Nacional da Consciência Negra

19 de novembro de 2011 1 comentário

O dia 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, é uma luta antiga do Movimento Negro desde a segunda metade da década de 1970, para exaltar a cultura e a história do povo negro. E no último dia 10 de novembro, a presidenta da República Dilma Rousseff, sancionou a Lei 12.519 que instituiu o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, a ser comemorado anualmente no dia 20 de novembro – data do falecimento do líder negro Zumbi dos Palmares, um dos mais importantes guerreiros que lutou por liberdade e justiça social no Quilombo dos Palmares.

Em Maceió, acontecerá amanhã (20.11) às 8h, roda de capoeira na praça dos Martírios comandada pela Federação Alagoana de Capoeira (Falc) – a ação faz parte do projeto “Capoeira nas praças”.  Também terá o projeto “Acorde para a natureza” promovido pela Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma), no Parque Municipal de Maceió localizado no bairro de Bebedouro. A partir das 7h, tem trilhas e passeio, e às 11h inicia o show “Coisa de Nêgo” com Igbonan Rocha que interpretará clássicos da MPB compostos e/ou interpretados por negros ou com temática negra.

Em União dos Palmares, a programação inicia na madrugada.  Confira abaixo! 

04h00 – Oferenda dos Religiosos da Matriz Africana – Serra da Barriga

06h00 – Abertura do Parque Memorial do Quilombo dos Palmares

07h00 – Cortejo dos Religiosos de Matriz de Africana

08h00 – XXX Corrida da Consciência Negra

Largada – Prefeitura Municipal de União dos Palmares

Chegada – Serra da Barriga

09h00 – Homenagens aos heróis quilombolas

14h00 – Inauguração da Estátua de Zumbi dos Palmares (Praça da Alimentação)

15h00 – Desfile Cívico na Avenida Monsenhor Clóvis Duarte

A partir das 19h, shows na cidade.

  • Tenda Alternativa – Estação Ferroviária
  • PALCO 20 – Praça Basiliano Sarmento

RAÍZES DE ZUMBI

TRIBO DE JAH – MA

CLINTON FEARON – JAMAICA

Filomena Felix no programa “Eu Quero Ver”

19 de novembro de 2011 Deixe um comentário

Confira a entrevista com Filomena Felix, produtora cultural e Presidenta do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô, no programa “Eu Quero Ver” – uma produção da Central Única dos Trabalhadores (CUT-AL) com a Tv Comunitária. Em destaque, o mês da consciência negra e os avanços de políticas públicas para os afrodescendentes.

Cerimônia afro

15 de novembro de 2011 3 comentários

Por: Helciane Angélica – Integrante da Cojira/AL (*)

O dia 13 de novembro de 2011 entrou para a história! A Serra da Barriga em União dos Palmares, na zona da mata alagoana, foi palco de mais um evento que mexeu com o coração de várias pessoas e exaltou a memória do líder negro Abdias do Nascimento (14/03/1914-24/05/2011), que ainda em vida desejou que suas cinzas fossem depositadas no local.

“Abdias deu uma contribuição enorme ao Brasil e ao mundo, um legado de luta contra a intolerância religiosa, racismo e todas as formas de discriminação. E suas cinzas irão encontrar com todos os quilombolas que derramaram seu sangue em busca de liberdade”, disse Eloi Ferreira de Araújo, Presidente da Fundação Cultural Palmares/Ministério da Cultura, ao dar boas-vindas às pessoas que vieram de várias partes do Brasil e do exterior.

A Ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Luiza Bairros, também prestigiou a cerimônia e destacou que “Abdias é uma das figuras mais importantes para a história do Brasil, porque antecipou a luta política em defesa das questões étnicorraciais, traçou naquela época, a pauta do movimento negro”, afirmou.

Um dos momentos mais emocionantes da celebração foi a oferenda aos ancestrais realizada pelo professor Anani Dzidzenyo, percussionistas nigerianos e os filhos de Abdias: Abdias Filho, Henrique Garcia e Osiris Nascimento – os dois primeiros filhos com a atriz Léa Garcia, e o outro com a psicóloga Elsa Larkin, que também estavam presentes. Juntos, ofereceram o rum jamaicano representando a diáspora africana; a cachaça do Brasil; vinho, bebida preferida do ativista; e a água, símbolo de paz – foi um momento de muita paz e energia, abrilhantado com a chuva. Também teve a leitura do poema “Escalando a Serra da Barriga” interpretado por Chico de Assis e Debora Almeida.

Dentre as autoridades presentes, estiveram: Kátia Born, Secretária de Estado da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos; Osvaldo Viégas, Secretário de Estado de Cultura; Genisete Sarmento, representante do escritório da FCP em Alagoas; Elson Davi, Secretário Municipal de Cultura de União dos Palmares; Isabel Gomes; Secretária Municipal de Turismo; ex-Deputado Estadual Paulão; Fátima Santiago, representando a Câmara Municipal de Maceió.

As cinzas de Abdias Nascimento foram depositadas no alto da Serra da Barriga em União dos Palmares junto com mudas de árvores sagradas como a gameleira e o baobá. A cerimônia contou com a presença de ialorixás e babalorixás de várias casas de axé de Alagoas, lideranças do movimento negro local e nacional (APNs, Conen, Unegro, MNU e Centro de Estudos e Defesa do Negro no Pará-Cedenpa), pesquisadores, estudantes, artistas, admiradores de vários países e veículos de comunicação.

A cerimônia foi encerrada como o povo negro gosta, celebrando a vida e a morte, ao som dos tambores com a apresentação do grupo baiano Ilê Aiyê, dança-afro e roda de capoeira. Abdias foi merecidamente homenageado com pompas de rei. Axé!

(*) Fonte: Coluna Axé – nº176 – Jornal Tribuna Independente (15.11.11)

Acesse também: www.cojira-al.blogspot.com e  www.helciane-angelica.blogspot.com