Início > Anajô, APN's, Entretenimento, Especial: mês da consciência negra, Movimento negro > “UMA PRO SANTO” supera expectativas do Anajô/APNs

“UMA PRO SANTO” supera expectativas do Anajô/APNs

Por: Helciane Angélica

Jornalista / Integrante do Anajô / Coordenadora Estadual dos APNs-Alagoas

Descontração, ambiente agradável, samba e pessoas legais… foram os ingredientes primordiais para o evento “Uma pro santo – Feijoada entre amig@s”! A atividade ocorreu no domingo (27.11), no bar/restaurante Sertão e Mar localizado no bairro do Poço em Maceió. Foi uma realização do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô – entidade vinculada aos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) – e todo recurso arrecadado será destinado para a estruturação da sede.

Na ocasião, além da feijoada – um dos pratos afro-brasileiros mais emblemáticos, desenvolvido pelos negros escravizados durante o período colonial – teve chequetê (bebida africana), sorteio de brindes e a apresentação artística do grupo “Da moda antiga” que mesclou sambas tradicionais e pagodes da atualidade.

A banda existe há quatro anos e nasceu após a realização da oficina de percussão Batukatu no bairro de Ipioca, onde reuniu cerca de 50 crianças e adolescentes que aprenderam a tocar vários instrumentos. Atualmente, é composta pelos músicos Regis Curió (vocal e pandeiro), Cícero (vocal e cavaco), Juliana (rebolo ou tantã), Anderson (vocal), Leandro (vocal e surdo) e Mike (violão).

Estiveram presentes familiares e amigos dos integrantes do Anajô; representantes do Mocambo Esperança/APNs, Maracatu Baque AlagoanoCentro de Educação Ambiental São Bartolomeu (Ceasb)Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas (Sindjornal); a Vereadora Fátima Santiago com membros do seu gabinete, que também apoiou financeiramente o evento.

A atividade que celebrou o mês da consciência negra surpreendeu as expectativas dos organizadores, pois teve um público bem diversificado e amplo, e muitas pessoas só saíram do local à noite. Outro ponto positivo foi a valorização e explicação do termo “Uma pro santo”, uma tradição de origem africana que representa na sua essência um ato de agradecimento para devolver a terra aquilo que ela nos deu (leia o artigo de Helcias Pereira).

Esse foi o primeiro, e o Anajô pretende realizar outros “Uma pro santo” próximos às datas simbólicas da luta do povo afro-descendente. Aguardem … que tal: “Uma pro santo – caldinhos entre amig@s” ou “Uma pro santo – churrasquinho entre amig@s”, ou ainda, “Uma pro santo – milho, quentão e amig@s”???

Muito obrigado a tod@s que estiveram presentes e aos malungos e malungas (companheir@s de luta) que não puderam ir, mas, mandaram seu axé e até ajudaram na divulgação.

 

Observação: Também aceitamos sugestões e críticas construtivas, envie para o email onganajo@hotmail.com

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: