Arquivo

Archive for abril \29\America/Maceio 2012

Nós queremos um mundo de respeito e igualdade!!!

29 de abril de 2012 Deixe um comentário

15ª Assembleia Geral dos APNs acontece no Espírito Santo

27 de abril de 2012 1 comentário

Os Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) terão uma ampla programação sócio-política e cultural, no período de 28 a 30 de abril em Vitória (ES).

Na sexta-feira (27), às 19h30 terá o Lançamento dos 30 Anos dos APNs na Assembleia Legislativa do Espírito Santo. No dia 28, das 8h30 às 17h, o seminário “Razões, Desafios e Expectativas para os 30 anos dos APNs”; nos dias 29 a 30, a 15ª Assembleia Geral da entidade nacional do Movimento Negro presente em 12 estados e no Distrito Federal, onde será aprofundada a discussão sobre: “Negritude e a questão da terra” e “Juventude: questões transversais que levam ao extermínio”; e ainda elegerá a nova Coordenação Nacional (Gestão 2012-2015).

O Estado de Alagoas também estará presente! No dia 24 de março, ocorreu a Assembleia Estadual dos APNs-Alagoas e foram eleitos os representantes da Delegação Alagoana: Helcias Pereira (delegado nato por ser da Direção Nacional), Allex Sander Porfírio, Helciane Angélica, Valdice Gomes, Maria Madalena da Silva, Heloisa Lima (suplente) – todos membros do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô; além de uma vaga para o Mocambo Esperança e Judivan Lopes (observador).

Dentre as propostas aprovadas em Alagoas, a serem apresentadas na Assembleia, estão:

1. Defender a criação das Comissões Especiais de Inquérito (CEIs) a serem estimuladas nas Câmaras de Vereadores nos municípios brasileiros, para avaliar o mapa da violência e o extermínio na juventude negra;

2. Participar do Movimento Nacional de mobilização com as famílias que tiveram filhos vitimados pela violência; (Trabalhar os dados atuais sobre o extermínio da Juventude Negra).

3. Incluir a discussão sobre o tema: FEMICÍDIO na Comissão Nacional da Relação de Gênero;

4. Ampliar o debate sobre as questões GLBT na Comissão Nacional da Relação de Gênero;

5. Discutir e cobrar políticas de inserção e acessão da juventude negra na educação, perpassando a questão cultural para a formação sócio-econômica, inclusive, nas comunidades tradicionais indígenas e quilombolas;

6. Discutir políticas e programas de acesso e permanência à terra e reconhecimento e titulações junto as CRQs;

Reportagens sobre o INCÊNDIO na Serra da Barriga

25 de abril de 2012 Deixe um comentário

A imprudência de um morador causou um incêndio de grandes proporções na Serra da Barriga, em União dos Palmares

 Os bombeiros tiveram muitas dificuldades para controlar as chamas.

Tv Pajuçara (Rede Record) – Jornal da Pajuçara Noite

Clique no link para assistir: http://tudonahora.uol.com.br/video/jornal-da-pajucara-noite/2012/04/25/a-imprudencia-de-um-morador-causou-um-incendio-de-grandes-proporcoes-na-serra-da-barriga-em-uniao-dos-palmares

_____________________________________________________________________________

40 hectares de mata atlântica da Serra da Barriga são destruídos em incêndio

Tv Gazeta (Rede Globo) –  AL Tv 2ª edição

Clique no link para assistir: http://gazetaweb.globo.com/v2/videos/video.php?c=15033

Bastidores: Visita da Ministra da Seppir a Alagoas (23.03.12)

24 de abril de 2012 Deixe um comentário

Nessa segunda-feira (23.04), no Palácio República dos Palmares em Maceió-AL ocorreu o ato de Assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) representada pela Ministra Luiza Bairros e o Governo do Estado de Alagoas, que atenderá as comunidades quilombolas mais carentes. Os Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) estiveram presentes com representantes do Mocambo Anajô.

Fotos: Helciane Angélica – Jornalista

Este slideshow necessita de JavaScript.

Integrantes do Movimento Negro definem pauta para tratar com Ministra da Seppir

22 de abril de 2012 Deixe um comentário

Por: Helciane Angélica – Jornalista


 

Na manhã dessa sexta-feira (20.04), no auditório da Secretaria Estadual da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos – localizado no antigo Hotel Beiriz, na Rua do Sol em Maceió – teve reunião de articulação para o fechamento da pauta que tratará com a Ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Luiza Bairros, que virá a Alagoas para a sua primeira visita oficial.

 

A Comissão dos Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL) acompanhou a reunião e participou das discussões em conjunto com gestoras e representantes das entidades do movimento negro, presentes: Federação Alagoana de Capoeira (Falc), Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô/APNs-AL, Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro, Unegro-AL, Projeto Raízes de África e os Neabs – Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros – da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal). O advogado Alberto Jorge Ferreira (Betinho), Presidente da Comissão de Defesa das Minorias Étnicos e Sociais da OAB-AL, não pôde estar presente, mas encaminhou sua contribuição da pauta por email.

 

Na ocasião, foi informado que os conselheiros alagoanos no CNPIR/Seppir: Helcias Pereira, AGENTES DE PASTORAL NEGROS DO BRASIL (APNs) e Valdice Gomes, da COMISSÃO NACIONAL DE JORNALISTAS PELA IGUALDADE RACIAL / FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS (CONAJIRA-FENAJ) participarão da audiência. E também, foram escolhidas para participar, as entidades sócio-políticas e culturais do Movimento Negro:

 

  • FEDERAÇÃO ALAGOANA DE CAPOEIRA (FALC): Mestre HeMan ou Denis
  • FÓRUM PERMANENTE DE EDUCAÇÃO ÉTNICORRACIAL: Allex Sander Porífirio
  • FÓRUM DE ENTIDADES NEGRAS DE ALAGOAS (FENAL): Paula Silva
  • ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL (OAB-AL): Alberto Jorge Ferreira (Betinho)
  • PROJETO RAÍZES DE ÁFRICA: Arísia Barros
  • SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA: Ângela Bahia de Brito
  • UNIÃO DE NEGROS PELA IGUALDADE (UNEGRO-AL): Danielli Romeiro

 

 

Nessa segunda-feira (23), terá o Ato de Assinatura do Acordo de Cooperação Técnica com o Governador do Estado de Alagoas Teotônio Vilela Filho, que ocorrerá às 9h30, no Palácio República dos Palmares. Logo após, às 11h, terá uma audiência entre a Ministra Luiza Bairros representações quilombolas, das religiões de matrizes africanas e do movimento negro urbano, que já foram escolhidas previamente.

 

Confira abaixo as propostas que serão apresentadas na audiência com a Ministra.

 

 

1.

Abertura de editais específicos, para desenvolver linhas de pesquisas e financiamento nas questões étnicos raciais, atendendo as propostas existentes no Estatuto da Igualdade Racial voltando-as à realidade do Estado de Alagoas.

2.

Garantir uma linha de crédito editorial para publicação de material didático e de livros científicos (decorrentes das pesquisas).

3.

Garantir o apoio financeiro para cursos de capacitação aos professores, contra-mestres e mestres de capoeira em consonância com as diretrizes inclusas no Estatuto da Igualdade Racial, abrangendo também a capoeira inclusiva.

4.

Garantir o financiamento para a promoção de pesquisa científica e o mapeamento sobre a prática da capoeira no Estado de Alagoas com a devida publicação e divulgação dos resultados.

5.

Garantir com recursos específicos e a partir de uma ampla articulação com o Movimento Negro e órgãos locais e federais, o OBSERVATÓRIO NACIONAL contra o extermínio da população negra, visibilizando os Estados com os maiores fatores de risco a exemplo do Estado de Alagoas.

6.

Ampliar a campanha midiática na promoção da igualdade racial de forma contínua (sobre saúde da população negra, combate da intolerância religiosa, cultura afro, divulgação sobre as leis contra o racismo e preconceito), em parceria com o Ministério da Comunicação, Conajira/Fenaj e a mídia étnica alternativa.

7.

Criar uma Agenda Afro-Religiosa e Quilombola (calendário de atividades) para ser aprofundada nos grupos sócio-político e culturais do movimento negro, comunidades quilombolas, casas de axé, nas escolas, associações, sindicatos, faculdades, dentre outros.

8.

Efetivar um Calendário Nacional de conscientização sobre a promoção da saúde da população negra, em parceria, com os ministérios da Saúde e Educação, além da sociedade civil.

9.

Articular junto ao Ministério da Cultura, a mobilidade e visibilidade da Serra da Barriga, localizada no município de União dos Palmares (AL).

10.

Criar o Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial em Alagoas, considerando a transversalidade nas instâncias do governo e a presença da sociedade civil.

Nota dos APNs sobre as Comunidades Quilombolas

18 de abril de 2012 Deixe um comentário

AGENTES DE PASTORAL NEGROS
Conscientização, Organização, Fé e Luta

Diante do iminente julgamento, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), da Ação Direta de Inconstitucionalidade, que questiona a titulação de terras quilombolas pela União, como determina o Decreto 4887/2003, os Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs), entidade nacional do movimento social negro com vinte e nove anos de atuação, vem ratificar seu apoio à manutenção do referido Decreto, assegurando o atual processo de reconhecimento, demarcação e titulação das terras quilombolas.

Ao longo dos anos o Movimento Negro Brasileiro tem lutado juntamente com as Comunidades Remanescentes de Quilombos para garantir e imprimir no Estado Brasileiro a sua importância na estruturação da cultura brasileira. São espaço do cultivo da terra para a sobrevivência e também da continuidade de um modo de vida original, rico e diverso, reconhecido mundialmente.

Os artigos 215 e 216 da Constituição Federal asseguram aos quilombolas o direito à preservação da própria cultura e do seu patrimônio imaterial. A garantia constitucional do reconhecimento de seus territórios é, portanto, fundamental para a manutenção desta trajetória de resistência. Acrescente-se, ainda, que o disposto no artigo 68 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias determina que cabe ao Estado garantir a propriedade dos ocupantes das terras remanescentes dos quilombos.

Os APNs manifestam solidariedade aos Quilombolas do Brasil e reafirma, mais uma vez, seu total e irrestrito apoio a sua caminhada e dignidade de Fé e Luta nos direitos adquiridos historicamente.

Nuno Coelho

Coordenador Nacional

Hoje tem passeio no Parque

15 de abril de 2012 Deixe um comentário

Feliz Páscoa!

8 de abril de 2012 Deixe um comentário

O Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô/APNs-Alagoas deseja uma ótima páscoa para tod@s! Que a paz, o respeito e o amor ao próximo se propaguem todos os dias de nossas vidas! Páscoa significa renovação! Axé!

APNs: Carta Mensal – abril 2012

6 de abril de 2012 Deixe um comentário

AGENTES DE PASTORAL NEGROS

Conscientização, Organização, Fé e Luta

São Paulo, 29 de março de 2012

 

Queridos (as) APNs do Brasil,

Ao aproximar-se o término do meu mandato, venho manifestar-lhes, de modo especial o meu agradecimento pelo vosso apoio à luta cotidiana que travei juntamente com os meus colaboradores mais próximos para conduzir a pleno êxito os Agentes de Pastoral Negros do Brasil.

Sinto-me satisfeito em assumir que na Coordenação Geral, não faltei a um só dos compromissos que assumi na data de minha posse. Graças a Deus, em muitos setores realizei além do que prometi, fazendo a entidade avançar com segurança para mais trinta anos. Pude ainda ver de perto e testemunhar a grande alegria de muitos do passado retornarem mais animados e fortalecidos para seguir ajudando no combate ao racismo e na busca permanente pela Igualdade Racial. Nossa juventude está mais atuante hoje com seu espaço de articulação política assegurada, a questão de gênero que nunca esteve ausente das nossas agendas ganha força, sobretudo com o empoderamento da mulher negra que constrói sua soberania dia-a-dia.

O diálogo permanente com os governos, a boa relação com os movimentos sociais, o fortalecimento das nossas bases e capacitação de nossas lideranças foi objeto constante da nossa agenda cotidiana. Acredito que essa deva ser o caminho a ser percorrido pela próxima gestão, mantendo sempre ao lado a Carta de Goiânia, referência constante das nossas ações para uma década conforme a Resolução aprovada à época. Deixamos um novo Estatuto Social, mais atual, mais dinâmico e que fortalece um exercício mais democrático e participativo por parte de nossos membros.

Porém, devo afirmar que não foram poucas as vezes que experimentei a solidão do poder ao longo desses meses. O silêncio de alguns me deixava nas mãos a dura decisão de tomar posições quase irreversíveis diante de ações políticas e imediatas que envolvia o cotidiano não só da nossa instituição, mas que impactava

também a vida do povo negro brasileiro, exemplo disso foi a tramitação do Estatuto da Igualdade Racial. Mas ainda assim valeu a pena, sempre valerá a pena.

Essa gestão não deixou de participar ativamente das mesas de diálogo, dos grupos de debate, das audiências públicas, dos mais diversos fóruns e conselhos com o objetivo comum do controle social e do monitoramento. E tudo para culminar no cumprimento da meta democrática.

Sejam quais forem os rumos da minha vida social e política, levarei comigo, ao deixar o honroso pleito de dirigir os APNs do Brasil, o firme propósito de continuar servindo ao povo negro, o movimento social com a mesma fé, o mesmo entusiasmo e a mesma confiança no futuro destino.

Pois reafirmo como sempre fiz, que nos Agentes de Pastoral Negros do Brasil, fiz escola. Aprendi o que é ser negro, o que é ser cidadão, o que é ser homem de fé.

Aos Malungos e Malungas, o meu muito obrigado pela confiança.

Aos membros da atual direção companheiros de jornada, Deus lhes pague pela oportunidade de caminharmos juntos.

Fé na Luta sempre!

Nuno Coelho

Coordenador Nacional

2010/2012

Categorias:APN's Tags:, , ,