Arquivo

Archive for janeiro \31\UTC 2013

Após atraso de dois meses, começa obra no Parque Zumbi dos Palmares

31 de janeiro de 2013 Deixe um comentário
Administradores alegam que falta de água atrapalhou prazo da reforma.
Mesmo com a manutenção, espaço cultural continua aberto para visitação.
Após dois meses de atraso, as obras no Parque Zumbi dos Palmares começaram neste mês. Essa é a primeira reforma no espaço que foi inaugurado em 2007. As coberturas das ocas já foram retiradas e uma fossa está sendo construída na área do quilombola. O reparo no restaurante que funciona no local começa no 6 de fevereiro, segundo os administradores do Parque.
De acordo com a construtora responsável , a atraso para o início das obras se deu pela falta de água na região, pois a Lagoa dos Negros, que abastece o local, está com o nível muito baixo. Já que o parque está sem água, o abastecimento é feito de maneira improvisada, com caminhões pipa.
Autoridades federais estão estudando as melhores soluções para a falta de água no parque.“Estamos pensando na possibilidade de escavar um poço artesiano para abastecer por mais tempo a região”, explicou a fiscal do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Joelma Farias.
A reforma na estrutura do parque não fará com que as visitas parem. “Às vezes as pessoas vêm com uma programação de até de outro país, por isso o espaço não pode ser fechado. A reforma não impede a visitação”, explicou a representante da Fundação Cultural Palmares, Maria José da Silva. Segundo o Iphan, as obras no parque devem ser entregues até o mês de maio.
Fonte: G1-Alagoas
 
 

Observação: O nome correto do complexo arquitetônico é Parque Memorial Quilombo dos Palmares.

Oficina vai difundir conhecimentos sobre editais para comunidade afrodescendente

16 de janeiro de 2013 Deixe um comentário

 

A Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), em parceria com a Fundação Nacional de Artes (Funarte), realiza no dia 22 de janeiro, das 8h às 17h, no auditório da Casa da Indústria, no Farol, uma oficina para apresentação de cinco editais, cujas inscrições estão abertas, voltados para a comunidade afrodescendente.

 

Durante todo o dia os interessados em desenvolver ações nessa área terão a oportunidade de elucidar suas dúvidas e ouvir dicas para a construção dos projetos. A oficina será ministrada pelo técnico do Ministério da Cultura (MinC), Nilton Valença, e pelo representante de Alagoas na Regional Nordeste da Funarte, Naldinho Freire.

 

Os interessados devem procurar Filomena Félix – a Filó – na sede da FMAC, na Avenida da Paz, 900, em Jaraguá. As inscrições também poderão ser feitas pelo telefone 8862-3942 ou pelo email: filofelix@hotmail.com . Para as solicitações de inscrição via email, o candidato deverá enviar os seguintes dados: nome completo, nome da instituição a qual está vinculado, ou ocupação – caso não represente nenhuma instituição – e número de telefone para contato.

 

As discussões serão acerca dos seguintes editais: *

 

 

 

Curta-Afirmativo

Lançado pela Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (Sav/MinC), vai apoiar seis produções audiovisuais em curta-metragem (10 a 15 minutos), no valor de R$ 100 mil cada, que sejam dirigidos ou produzidos por jovens negros com idade entre 18 e 29 anos.

 

A temática e o formato (documentário ou ficção) são livres, podendo ser ficção ou documentário. As inscrições vão até o dia 25 de março.

 

O edital está disponível em:

 

 

 

Prêmio Funarte de Arte Negra

Sob a responsabilidade da Funarte, o prêmio vai financiar 33 projetos nas áreas de artes visuais, circo, dança, música, teatro e preservação da memória, totalizando R$ 4,3 milhões. As premiações variam de R$ 100 mil a R$ 200 mil para cada ação selecionada.

 

Até o dia 25 de março, a ficha de inscrição pode ser acessada na página da Funarte.

 

O edital está disponível em:

 

 

 

Pontos de Leitura

Desenvolvido pela Fundação Biblioteca Nacional (FBN), o edital vai selecionar um projeto que implante 27 pontos de leitura e desenvolva atividades de mediação de leitura, criação literária, publicação, seleção de acervo e pesquisa que tratem de ações voltadas para a preservação da Cultura Negra e ações afirmativas de combate ao racismos. As inscrições vão até 25 de março.

 

O edital está disponível em:

 

 

 

Concessão de bolsas para pesquisadores

Também lançado pela FBN, esse segundo edital selecionará até 23 projetos para concessão de bolsas, propostos por pesquisadores e pesquisadoras negras, visando incentivar a produção de trabalhos originais, em território brasileiro, em qualquer uma das áreas e subáreas do conhecimento definidas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). As inscrições podem ser feitas até 25 de março.

 

O edital está disponível em:

 

 

Projetos editoriais

O terceiro edital da FBN visa à formação de parcerias para o desenvolvimento de projetos editoriais sob a forma de coedição, a fim de produzir publicações de autores brasileiros negros, na forma de livros, em meio impresso e/ou digital, com o propósito de divulgar, valorizar, apoiar e ampliar a cultura brasileira dos afrodescendentes. As inscrições vão até 30 de abril.

 

O edital está disponível em:

 

 

 

 

(*) A descrição dos editais foi retirada das seguintes fontes:

 

 

 

 

 

Fonte: Keyler Simões – Jornalista (Facebook)

CARTA MENSAL – Janeiro/2013‏

15 de janeiro de 2013 Deixe um comentário

Logo_APNs30 Anos_by_Helberth Oliveira

AGENTES DE PASTORAL NEGROS DO BRASIL
Conscientização, Organização, Fé e Luta

São Paulo, 09 de Janeiro de 2013

Meus/Minhas Queridos(as), APNs do Brasil!

O ano de 2012 foi um ano positivo para o movimento negro brasileiro, apesar de persistir ações e reações contrárias a pauta anti-racista, encerrou ciclos e abriu novos desafios que exigirá toda atenção para que não fiquemos no meio do caminho.

Aprovação das cotas consolida a principal conquista do movimento negro em 2012

Este ano encerrou décadas de luta do movimento negro para incorporar a juventude negra nas principais universidades do país, há novos desafios, mas o direito à inclusão foi conquistado. A lei 12.711/2012, que prevê ingresso de negros, índios e pobres nas universidades públicas federais é constitucional segundo os 11 ministros que compõe a mais Alta Corte da República Federativa do Brasil, está aprovada pelo Congresso Nacional, sancionada pela Presidenta da República Dilma Rousseff e regulamentada pelo governo federal, já em pleno vigor. Até 2016, as universidades públicas federais estão obrigadas a reservar 50% das vagas que serão destinadas à incorporação de pobres e negros oriundos de escolas públicas.

O movimento negro, a exemplo dos mais variados segmentos do movimento social, não é um espaço monolítico, a luta contra o racismo comporta várias correntes políticas, ideologias, táticas, organizações, etc. No entanto, ao contrário de algumas mal formuladas e superficiais críticas, tem unidade, construiu grandes consensos, dentre eles a defesa das políticas de ações afirmativas e as cotas nas universidades públicas como principal proposta de ação afirmativa.

O Poder como centro de mudanças e conquistas

Um dos nossos principais projetos enquanto entidade do Movimento Negro Brasileiro é o de ocupar os espaços de poder. Mas de uma forma orgânica e dialogada com o nosso plano de ação, definido em Congresso e amplamente divulgado aos nossos afiliados. De certa forma ocupamos diversos espaços de poder em 2012 e estamos percorrendo os caminhos necessários para seguir ocupando em 2013. Entendemos assim, uma oportunidade de aplicar na prática o cotidiano da nossa militância e de forma concreta o projeto de Ação Afirmativa e de Combate ao Racismo.

Nossa força deve convergir para que cada vez mais se ocupe os espaços e que as mulheres sejam as principais protagonistas desses campos, buscando cadeiras no executivo, no legislativo, nas universidades, nos sindicatos, etc. No Ano Nacional da Mulher APNs, dedicamos algumas agendas ao fortalecimento e à promoção de ações neste sentido, que não pode ficar relegada a um momento apenas, mas deve ser permanente.

Juventude Viva!

O ano de 2012 será marcado pelo destaque negativo do crescimento da violência, que sempre tem maior incidência sobre a juventude negra. O registro de 4.306 homicídios de janeiro a novembro de 2012, em São Paulo (Revista Exame on-line), é uma eloquente denúncia da incapacidade de alguns partidos que governam os estados seguindo com este modelo que nunca deu certo. Estamos diante de um índice de mortalidade violenta comparável a países conflagrados, a qual somente muita irresponsabilidade governamental permite atingir tal patamar de violência.

Esse quadro remete o movimento negro à defesa do mais elementar dos direitos: a vida. Para colaborar com a mudança destes quadros e fortalecer nosso papel enquanto movimento social apto ao monitoramento das políticas e o fortalecimento das ações governamentais, iniciamos o ano de 2013 retomando o projeto de capacitação de jovens lideranças APNs. Com o importante apoio da Fundação Friedrich Ebert (FES) vamos reunir de 31/01 a 02/02 em Curitiba-PR, 15 jovens de todos os Quilombos Estaduais com o objetivo de apresentar o Programa Juventude Viva coordenado pela Secretaria Nacional de Juventude do Governo Federal. Vamos trocar ideias de como os APNs poderá fazer o monitoramento das ações nos Estados e incidir de forma concreta, enquanto entidade do movimento negro, na eliminação destes altos índices de mortalidade da juventude negra no Brasil.

APNs 30 Anos: de Fé e Luta pela Igualdade Racial!

Eu não poderia encerrar essa Carta Mensal, sem dizer da imensa alegria que está sendo para os membros da Direção Nacional, Coordenação Permanente e Comissão Organizadora Local, preparar o ambiente para a chegada das mais diversas delegações e convidados em Alagoas.

O espírito dos Ancestrais paira sobre nós. O som dos atabaques soa cada vez mais forte, convocando-nos para subir a Serra e fazer a experiência do Grande Quilombo!

Não podemos arrumar as nossas malas com o sentimento de quem vai sair de férias ou fazer turismo na praia da Pajuçara. Estamos indo em missão para celebrar a nossa história.

Sabemos dos inúmeros esforços pessoais e coletivos para essa chegada, mas acreditem, o sonho só se realiza quando sonhado junto e carregado de fé e esperança. Não vai faltar lugar, não vai faltar o pão. Se organizem para a caminhada, a viagem é longa e desafiadora, mas vamos chegar.

Esse momento será único na vida de todos nós e com a originalidade que é própria dos Agentes de Pastoral Negros, do nosso lento despertar da consciência de ser APNs, de nossa identidade étnica, de nossos valores específicos e de nossa espiritualidade singular, feito através de encontros, estudos e principalmente de trocas de experiências.

As histórias de alguns ao longo desse processo nos faz por vezes chorar, tal o nível de discriminação e humilhação. Mas o que fica mesmo é o resgate da memória do que se aprendeu nessa penosa caminhada de quase trinta anos lançando as bases para um futuro mais igual e mais humano e sem racismo. Assim são os APNs, assim será em Alagoas, assim será por mais 30 Anos.

Arrume as malas e avise lá que esta chegando, a macaxeira, o xequeté e os atabaques nos esperam para a grande Kizomba de muito axé e emoção.

Até breve!

Nuno Coelho

Coordenador Nacional

1º Palmares in loco do ano

14 de janeiro de 2013 Deixe um comentário

Nesse domingo (13.01.13) teve a primeira edição do projeto Palmares in loco em 2013, no Parque Memorial Quilombo dos Palmares, localizado no platô da Serra da Barriga em União dos Palmares.

Integrantes do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô/APNs recepcionaram um grupo de artistas (Valéria, Jaime, Flavio e Everaldo) oriundos dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia. Eles foram conhecer de perto a história do Quilombo, sentir o axé e buscar mais inspiração para as suas produções teatrais que abordam as questões étnicorraciais.

Também comemoramos o aniversário da amiga Helena Luna, que não visitava a Serra há 25 anos. E antes de voltar para a capital alagoana, passamos na residência do malungo reggaeiro Thiago Correia, que é cantor e compositor.

Foi um momento de renovação de energia e entrosamento!

Confira o registro fotográfico.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Bastidores: Passeio dos comendadores e comendadeiras

12 de janeiro de 2013 Deixe um comentário

O sábado (12.01.13) foi especial em Maceió, ocorreu um passeio das nove ilhas na lagoa Mundaú. Foi um grande momento de descontração, integração entre lideranças do movimento negro alagoano, contato com a natureza e muito axé!!!

Estiveram presentes os comendadores e comendadeiras, que receberam as comendas Dandara e Zumbi dos Palmares na Câmara Municipal; também foram as vereadoras Fátima Santiago e Heloisa Helena.

O Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô/APNs-AL esteve representado por: Allex Sander Porfírio, Claudio Figueiredo, Helciane Angélica, Helcias Pereira e Valdice Gomes.

Confira algumas imagens.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Carta de Renúncia – Filomena Felix Costa

11 de janeiro de 2013 Deixe um comentário

Informamos que a Diretoria do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô – entidade vinculada aos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) – passa por modificações no início de 2013. A Presidenta Filomena Felix Costa teve que renunciar ao cargo devido a compromissos particulares, e, conforme o estatuto da nossa entidade assume o Vice-Presidente: Helcias Roberto Paulino Pereira.

A Assembleia Eletiva do Anajô que definirá a diretoria para o biênio 2013-2015, encontra-se agendada para o dia 21 de fevereiro do corrente ano.

Confira a cópia do documento que foi registrado em cartório.

 

carta-renúncia-Filó

 

Passeio dos Comendadores e Comendadeiras

10 de janeiro de 2013 Deixe um comentário

Nesse sábado (12 de janeiro), está marcado um encontro especial entre os Comendadores e Comendadeiras, que receberam as comendas Dandara ou Zumbi dos Palmares na Câmara Municipal de Maceió.  Terá  um passeio de barco (catamarã) pelas nove ilhas da Lagoa Mundaú em Maceió-AL.

O preço individual é de R$ 50,00 com direito a almoço no final do passeio. Cada um comendador (deira) pode convidar uma pessoa que naturalmente pague sua taxa individual, e quem bebe, deve levar sua bebida preferida, no caso de cerveja, seria interessante uma caixinha.

Tem como maior objetivo iniciar o ano de forma lúdica e interativa, porém, refletindo a importância de cada um de nós no processo de luta, organização e conscientização sócio-político-cultural-econômico e religioso do nosso povo.

O pagamento deve ser feito no ato da chegada ao local nas mãos do comendador Igbonan Rocha. Mais informações: (82) 9937-7711 ou 8854-7758.