Arquivo

Archive for the ‘Capoeira’ Category

Sessão pública discute capoeira e educação

8 de agosto de 2015 Deixe um comentário

20150807_133850
Integrantes do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô – organização não governamental vinculada aos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) – estiveram presentes na sessão especial sobre “Capoeira: Educação e as Políticas Públicas”, realizada nessa sexta-feira(07.08), na Câmara Municipal de Maceió. Esse é o quinto consecutivo que a capoeira é abordado na casa parlamentar, uma iniciativa da vereadora Tereza Nelma (Psdb).

Na ocasião, estiveram presentes pesquisadores, gestores públicos, representantes de associações de moradores e instituições do movimento negro alagoano. Da capoeira, participaram das discussões mestres, contra mestres, professores, instrutores e aprendizes de várias idades.

Dentre os grupos de capoeira presentes estavam: Muzenza, Liberdade, Ginga Terapia/Pestalozzi, Escola de Capoeiragem, Raça, Tradição, Viver Capoeira, Candeias, Abadá Capoeira, Coral Nordeste, Filhos de Angola, Arte Brasil e a Associação Cultural Escola Brasil Capoeira.

Confira o registro fotográfico:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mestre Cláudio realiza oficina de capoeira

6 de novembro de 2014 Deixe um comentário

O nosso malungo Claudio Figueiredo Leite, o Mestre Claudio, realizará uma importante oficina no mês da consciência negra.

541551_10152849179979204_3113445044203923326_n

Capoeira e a Lei 10.639/03

23 de janeiro de 2011 Deixe um comentário

Malung@s, axé!

Louvo a iniciativa de levar a discussão para o ambiente escolar, já que se trata do público alvo.

Como Mestre de Capoeira e Educador Físico da Rede Estadual de Ensino, sempre experimentei um certo desconforto dentro das Escolas em que lecionei, diante de um racismo encubado, do preconceito discriminatório com relação a Cultura Afro-Brasileira (negra/indígena) Capoeira, por parte de alguns diretores, professores e pais de alunos.

No início, ficava triste e desanimado, principalmente quando numa determinada Escola, limpei uma sala que estava interditada com materiais deteriorados, tais como cadeiras, mesas, vassouras quebradas, enfim só entulho e ao final de tudo arrumado e limpo, a “Coordenação” solicitou o uso para servir mais uma vez de depósito.

Perdi ótimos alunos e alunas, porque os pais, em sua ignorância, do verbo desconhecer, foram “avisados” que a Capoeira, por ter tambor, era macumba e coisa de satanás, mostrando a intolerância religiosa devido ao desconhecimenot e racismo cultural.

Hoje, percebo que nós temos que reagir ao pré-conceito, dando informações, mostrando o lado positivo do conhecimento de nossa história, de nossa cultura, o significado e os resultados positivos que dela advem nossos afro-descendentes.

Diante do pressuposto de que a pobreza tem cor, que a maioria dos jovens em situação de risco são afro-amerindios, que a maioria dos menores infratores saem das favelas onde está a maioria dos negros pobres, levando em consideração que, em virtude das chamadas oportunidades teem prioritariamente que serem oferecidas para os “de boa aparencia” e nota-se que o modelo indicado é o eurocêntrico, a começar pela rainha da primavera, a rainha do milho e, por incrível que pareça, da beleza negra, vos garanto, só informando e educando é que poderemos implementar a lei 10.639/03.

Um abraço com axé.

Mestre Claudio.

CONVITE

2 de maio de 2008 Deixe um comentário
 

Categorias:Capoeira

Especial: Mês da Consciência Negra

9 de novembro de 2007 Deixe um comentário

 

NADEC estimula atividade afro-cultural na Praça Palmares

 

Por: Helciane Angélica

(Jornalista: 1102-MTE/AL)

 

 

Integrantes do Núcleo de Apoio e Desenvolvimento da Capoeira (NADEC) e convidados participarão hoje (09.11) de uma roda de capoeira na Praça Palmares, a partir das 17hs no Centro de Maceió. A atividade visa o resgate afro-cultural da praça e integra as comemorações alusivas ao mês da consciência negra, momento estratégico para reflexão sobre a conjuntura sócia-política do povo negro e exaltação das manifestações afro-culturais.

O NADEC iniciou suas atividades em 2003 e busca incentivar a formação dos capoeiristas e perpetuar as informações repassadas por mestres de capoeira experientes. A entidade é formada por profissionais das mais diversas áreas, professores universitários e da rede pública de ensino; estudantes; capoeiristas de vários grupos de Maceió e outros municípios, além de simpatizantes. Dentre as atividades já desenvolvidas destacam-se a realização de palestras, debates, oficinas de capoeira e encontro de capoeiristas.

De acordo com José Carlos Pereira da Silva, historiador e professor de capoeira, a entidade. “A Praça Palmares já foi palco de importantes eventos promovidos por representantes do movimento negro. E o NADEC, na busca pelo resgate dos grandes momentos da capoeira em Alagoas, tem como objetivo realizar uma roda de capoeira toda a segunda sexta-feira de cada mês”, afirmou o coordenador do núcleo.

A capoeira é uma das principais riquezas da cultura afro-brasileira, uma mistura de dança, música, esporte, arte, brincadeira, enfim, considerada uma filosofia de vida para muitas pessoas. Praticada em 164 países, a capoeira é dividida em estilos: angola, regional e contemporânea (criada recentemente) – executados por capoeiristas das mais variadas classes sociais e faixa etária, sem descriminação quanto à religião, raça e gênero.

 

Contatos:

José Carlos Pereira da Silva: 8844-4838 / krlos_kpoeira@hotmail.com

 

Categorias:Capoeira