Arquivo

Posts Tagged ‘Capoeira’

Sessão pública discute capoeira e educação

8 de agosto de 2015 Deixe um comentário

20150807_133850
Integrantes do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô – organização não governamental vinculada aos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) – estiveram presentes na sessão especial sobre “Capoeira: Educação e as Políticas Públicas”, realizada nessa sexta-feira(07.08), na Câmara Municipal de Maceió. Esse é o quinto consecutivo que a capoeira é abordado na casa parlamentar, uma iniciativa da vereadora Tereza Nelma (Psdb).

Na ocasião, estiveram presentes pesquisadores, gestores públicos, representantes de associações de moradores e instituições do movimento negro alagoano. Da capoeira, participaram das discussões mestres, contra mestres, professores, instrutores e aprendizes de várias idades.

Dentre os grupos de capoeira presentes estavam: Muzenza, Liberdade, Ginga Terapia/Pestalozzi, Escola de Capoeiragem, Raça, Tradição, Viver Capoeira, Candeias, Abadá Capoeira, Coral Nordeste, Filhos de Angola, Arte Brasil e a Associação Cultural Escola Brasil Capoeira.

Confira o registro fotográfico:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mestre Cláudio realiza oficina de capoeira

6 de novembro de 2014 Deixe um comentário

O nosso malungo Claudio Figueiredo Leite, o Mestre Claudio, realizará uma importante oficina no mês da consciência negra.

541551_10152849179979204_3113445044203923326_n

Passeio da FALC

18 de agosto de 2013 1 comentário

A Federação Alagoana de Capoeira (Falc) realizou nesse domingo (18.08.13) um Passeio Étnico-Cultural com mestres de capoeira e convidados, na Serra da Barriga em União dos Palmares.  Infelizmente, a estrada de acesso continua horrível e no período do inverno é preciso muita paciência e disposição para chegar até o platô; e a reforma ainda não foi concluída no Parque Memorial Quilombo dos Palmares.

Na ocasião, também estava prevista a visita ao Morro Dois Irmãos localizado no município de Viçosa, mas por conta da grande quantidade de chuva nessa semana o rio encheu muito e não foi possível chegar até o sumidouro de Zumbi dos Palmares; então a roda da amizade ocorreu em praça pública.

A atividade foi coordenada pelo Mestre Claudio e contou com os apoiadores: Secretaria Estadual da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos; Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego e Qualificação Profissional; Secretaria de Cultura de Viçosa; e do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô/APNs. O Anajô foi representado por Helcias Pereira que difundiu o conteúdo do projeto Palmares in loco; e Helciane Angélica convidada para fazer a cobertura jornalística.

Domingo especial e de muita aventura com chuva, lama e neblina. Valeu a pena!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL, UMA POLÍTICA NECESSÁRIA.

11 de agosto de 2013 Deixe um comentário

mestre claudioPor: Claudio Figueiredo (Mestre Claudio)

Professor de Educação Física e Mestre de Capoeira

Integrante do Conselho Fiscal do Anajô

Representa o Anajô no Conepir, na condição de membro titular

 

 

Hoje (10.08.13) uma amiga me perguntou o que significava Promoção da Igualdade Racial, pensei um pouco e relatei um episódio:
Ontem pela manhã participei de um edital para eleição de um Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial, onde se fizeram presentes, negros, quilombolas, índios, ciganos, religiosos de matriz africana e Capoeiristas.

Quando, na entrada do espaço onde se deu o evento, a militante do movimento negro, capoeirista, negra e uma das três únicas Professoras de Capoeira no estado de Alagoas, que por sinal foi votada e eleita a titular do segmento da Capoeira, foi barrada por estar usando uma saia que julgaram estar curta demais. Imaginem se as índias tivessem vindo com suas roupas típicas, seriam presas por atentado ao pudor. A questão não é essa, e sim, o fato de terem outras mulheres brancas, com saias do mesmo tamanho e ninguém as DISCRIMINOU.

Para explicar pra que serve esse Conselho, basta olhar em nossa volta e ver a desigualdade existente entre os povos, sem nenhuma qualidade de vida, sem água potável, sem casa de alvenaria, sem saúde, sem escolas, sem acesso a sua comunidade, sem nenhuma expectativa de vida e sem o que eu julgo ser o mais importante e indispensável, que é o conhecimento de seus direitos humanos, que devido a isso, a sua maioria se encontram abaixo da linha da pobreza.

Se fôssemos descrever tudo o que existe de desigualdade na nossa sociedade, levaria páginas e páginas denunciando a discriminação e os descasos contra esse povo.

Por fim, nesse momento me sinto muito feliz e com um grande peso nas costas ao ter sido eleito Conselheiro pelo Movimento negro, que com certeza cobrará minha atuação em prol da luta pela igualdade racial e social que teremos que enfrentar com a máxima urgência.

Graças a Deus, não estarei só, o Conselho é riquíssimo em diversidade e de pessoas que como eu, foram eleitos pela sua luta pelos nossos irmãos de cor e de outras etnias que como nós, sofrem pelo abandono e falta de políticas públicas afirmativas.

Obrigado ANAJÔ pela confiança depositada em mim, mas vamos trabalhar juntos em comunhão de ideias e ideais. Um abraço a todos e todas que fazem parte da minha história no Estado de Rede Socialista Alagoas.