Arquivo

Posts Tagged ‘Helciane Angélica’

Jornalista Helciane Angélica recebe Prêmio Braskem de Jornalismo

9 de novembro de 2014 Deixe um comentário

Nesse sábado(08.11), na casa de show Musique em Maceió, foi realizada a 25ª edição do Prêmio Braskem de Jornalismo promovido pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas (Sindjornal) e a empresa Braskem.

Foram doze categorias, e a nossa companheira Helciane Angélica Santos Pereira  foi a grande campeã na categoria Assessoria de Imprensa, com o trabalho de divulgação executado no projeto “Coopvila – Reciclar e Educar“, que é uma iniciativa da Cooperativa dos Catadores da Vila Emater (Coopvila) com o patrocínio da Petrobras.

A jornalista também é diretora do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô/APNs-AL e recebeu vários cumprimentos dos colegas de profissão e companheiros(as) de militância (membros do Anajô) que estavam presentes na cerimônia de premiação: Valdice Gomes, Helcias Pereira, Filomena Félix e Allex Sander Porfírio.

Essa é uma grande conquista e reconhecimento profissional.

Este slideshow necessita de JavaScript.

BASTIDORES: Oficina de comunicação – erradicação do trabalho infantil

19 de setembro de 2013 1 comentário

O Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô/APNs-AL marcou presença na oficina “A Comunicação para erradicação do Trabalho Infantil” no dia 18 de setembro. A ação foi realizada pela ong baiana CIPÓ Comunicação Interativa e integra a campanha colaborativa nacional “É da Nossa Conta! Sem Trabalho Infantil e pelo Trabalho Adolescente Protegido”.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Reunião de Avaliação

13 de maio de 2013 Deixe um comentário

Malung@s

Nessa terça-feira (14.05) a partir das 19h, teremos REUNIÃO DE AVALIAÇÃO SOBRE O EVENTO EM HOMENAGEM AOS 30 ANOS DOS APNs.
A reunião será na residência do integrante Allex Sander Porfírio de Souza que fica no Condomínio Horizontal Mangabeiras, apartamento 106, na Av. Governador Gustavo Paiva na Mangabeiras – a portaria fica em frente a Sococo.

 

É importante a presença de todos que ajudaram na organização.

 

Abraço

 

Helciane Angélica Santos Pereira – Coordenadora Estadual dos APNs

90 anos de sabedoria e amor

16 de fevereiro de 2013 Deixe um comentário

Olá Malung@s!

Os integrantes do Anajô/APNs-AL, Helcias Pereira e Helciane Angélica, convidam os membros associados para participarem da celebração de aniversário de 90 anos da Senhora Josefa Pereira. A atividade ocorrerá nesse sábado (16.02), a partir das 20h, no bairro do Jacintinho em Maceió, próximo a Tv Alagoas. É só entrar em contato, com pai ou filha.

‎90 ANOS

(Por: Helcias Pereira)

Ela fez 90 anos!

Enfrentando lutas, com experiências fortíssimas.

90 anos seguidos de batalhas infindáveis.

90 Anos de resistência e esperanças protagonizadas.

De quem tem sangue quilombola,

Trazendo na lúcida mente a oralidade de seus ancestrais,

Ela viveu na casa grande do engenho,

Dormindo em esteiras quase ao relento,

Ouvido histórias da Avó reminiscente

lembrando dos seus que habitaram a Serra,

A Serra de Barriga como normalmente falam.

Ela viveu semi escrava fadada a própria sorte,

Não tinha medo da morte,

Nem do filho do senhor do engenho

Ela fugiu para a liberdade…

Trazendo consigo as infinitas dores,

Tanto físicas quanto morais,

Ela fugiu para a liberdade…

Para fomentar amor vital,

Sendo eternamente terna

Formosa e carinhosa

Vendendo com o bem todo mal.

ESSA GUERREIRA DE NOVENTA ANOS

CHAMA-SE JOSEFA MARIA PEREIRA

ANTES ERA DA CONCEIÇÃO

VEIO LÁ DE CORRENTES – PE

LUGAR QUE HABITOU O MOCAMBO DE OSENGA

NA ÉPOCA DO QUILOMBO DOS PALMARES.

MOROU NO BARRO BRANCO E DEPOIS TIMBÓ

PRÓXIMO A SERRA DA BARRIGA.

ESSA GUERREIRA DE UM CORAÇÃO GENEROSO

É A MINHA MÃE!

Anajô tem cinco homenageados na Câmara Municipal de Maceió

21 de maio de 2012 Deixe um comentário

 

Vereadora apresenta moção de congratulações a Coluna Axé

19 de maio de 2012 Deixe um comentário

Publicação da Cojira-AL completou quatro anos de existência no jornal Tribuna Independente

 

Na sessão ordinária dessa terça-feira (15.05.12), foi lido no plenário da Câmara Municipal de Maceió, o requerimento da Vereadora Fátima Santiago (PP) que defendia uma moção de congratulações à Coluna Axé pelos quatro anos de existência.

Essa é uma das ferramentas de trabalho da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL), do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas (Sindjornal), em parceria com o jornal Tribuna Independente.  “Trata-se de uma importante iniciativa que destaca a cultura e ações da população negra, que é editada pela jornalista Helciane Angélica desde 2008. Uma profissional comprometida com as questões étnicorraciais e que também tenho orgulho de tê-la incorporada na minha assessoria parlamentar”, exaltou Santiago.

A moção foi comentada pelas vereadoras Tereza Nelma (PSDB) e Heloisa Helena (Psol), que também parabenizaram o trabalho desenvolvido pela Cojira e ainda pediram para subscrever o requerimento.  O documento foi aprovado por unanimidade pelos 18 parlamentares presentes.

Confira abaixo a justificativa do requerimento protocolado:

Coluna Axé é editada pela jornalista Helciane Angélica Santos Pereira – integrante da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL/Sindjornal) – e é publicada semanalmente no Jornal Tribuna Independente/Cooperativa dos Jornalistas e Gráficos do Estado de Alagoas (Jorgraf).

Instalada estrategicamente no dia 13 de maio de 2008, ocupa meia página colorida no formato stand, é preenchida com editorial, notas informativas, curtas e fotos. Busca promover a consciência étnica durante todo o ano e aborda a temática afro nos mais diversos setores, como: educação, cultura, religião, política, esporte, moda, dentre outros.

O 13 de maio é uma data emblemática no Brasil devido a possível libertação das negras e negros escravizados no Período Colonial (Abolição da Escravatura). Porém, é na verdade mais um dia para ampliar as discussões e reflexões, além de celebrar o Dia Nacional de Combate ao Racismo, defendido pelo Movimento Negro.

A Coluna Axé representa um grande avanço na mídia alagoana, assim como, proporciona a divulgação das atividades sócio-culturais e políticas dos segmentos afros, além de denunciar casos de racismo e intolerância religiosa. Também contribui diretamente para a auto-estima da população afro-alagoana e quebra paradigmas quanto aos estereótipos destinados às pessoas de pele negra, muitas vezes, rotuladas como inferiores, feias ou marginais.

Pela relevância desta iniciativa, contamos com a aprovação dos Nobres Pares.

Sala das Sessões, 09 de maio de 2012.

FÁTIMA SANTIAGO

Vereadora – PP

Fonte: Ascom – Vereadora Fátima Santiago

Carta para a Comissão Organizadora Local dos “30 Anos APNs”

11 de março de 2012 Deixe um comentário

AGENTES DE PASTORAL NEGROS
Conscientização, Organização, Fé e Luta

Fundado em 14/03/1983

São Paulo, 08 de março de 2012

Estimada Helciane Angélica
Coordenadora dos APNs/AL

Prezados(as) APNs/AL


Saudações Quilombolas!

A partir da próxima semana daremos início à contagem regressiva para as comemorações oficiais alusivas aos 30 Anos da Fundação dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil. Momento esperado não só pelos APNs, mas também por aqueles homens e mulheres que nos ajudaram a construir nossa história de Fé e Luta.

 

Temos acompanhado a jornada cotidiana da Comissão Organizadora Local, as inúmeras agendas de visitas, diálogos e debates. Contudo não podemos deixar aproveitar esses momentos para também refletir o significado ideológico e político de se receber um evento desse porte e as implicações que ele nos oferece enquanto pessoa e militante.

 

Sabemos do empenho pessoal de cada um de vocês e as implicações de tempo e esforço que estão fazendo. Esses encontros quase diários faz parte de um protocolo estabelecido por qualquer evento. De vez em quando é preciso reunir para retificar ou ratificar as visões de conjunto e observar as caminhadas particulares de cada setor. Outros acontecerão até março de 2013 e mesmo após para avaliação.

 

Por onde tenho andado nossas lideranças tem feito inúmeras alusões as emoções vividas em 1995 e outras já vivem a expectativa do futuro encontro que vocês estão organizando com tanto afinco e maestria.

 

A motivação de cada um de vocês e as forças advindas da Serra da Barriga, é a mola propulsora que nos anima a todos e mobiliza os diversos Mocambos para essa longa e fascinante viagem com a nossa história, nossa ancestralidade, com a nossa cultura e principalmente com a luta de povo negro.

 

Com essa mensagem de animação e afeto, desejo a cada um de vocês, coragem e ternura e animação para seguirem com esse espírito sempre acolhedor de malungos e malungas de Fé e Luta para juntos seguirmos fazendo a história dos APNs do Brasil.

Atenciosamente,


Nuno Coelho

Coordenador Nacional

Alagoas participa do Seminário de Abertura do Ano Nacional da Mulher APNs

14 de fevereiro de 2012 Deixe um comentário
Nos dias 10 e 11 de fevereiro, ocorreu na cidade de São Leopoldo (RS) o Seminário “Mulheres Negras: Resistência e Soberania de uma Raça” e a abertura oficial do Ano Nacional da Mulher APNs. A atividade foi coordenada pelo Grupo Cultural Anastácia Ominira – entidade vinculada aos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) – e contou com o apoio da Prefeitura Municipal, da Secretaria de Segurança e da Coordenadoria da Mulher.
Estavam presentes representantes dos Estados de Alagoas, São Paulo, Maranhão, Minas Gerais, Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, além de educadores, gestores municipais, vereadores, representante da ONG Palmares e do Conselho Tutelar.
De Alagoas, estiveram presentes a jornalista Helciane Angélica (Mocambo Anajô-APN/AL), que acompanhou a médica ginecologista e vereadora por Maceió, Fátima Santiago (PP), uma das facilitadoras do grupo de trabalho sobre “Fortalecimento da Mulher na Política e Poder”. A parlamentar repassou suas experiências e destacou projetos de Lei da sua autoria, além de relatar as dificuldades enfrentadas ao longo dos três mandatos e a atuação em comunidades carentes para a prevenção do câncer do colo de útero e de mama.
Debate
Foram discutidas as estratégias de atuação e formação sócio-política sobre as questões étnicorraciais e de gênero, protagonismo das jovens negras e a participação nos espaços de poder. Dentre as propostas apresentadas estiveram: investir na formação política nas bases; seminário sobre a saúde da mulher negra; fortalecer a organização das jovens; construir quadros políticos no Brasil inteiro.
Para a Assessora da Mulher dos APNs, Rose Torquato, o ano de 2012 será muito especial para a entidade nacional e na defesa do desenvolvimento de políticas públicas destinadas às mulheres negras. “Eu comparo os APNs a uma árvore, que tem raízes fortes e se espalhou por esse país afora. Ser agente de pastoral negro é ser uma só família, e ser pastoral é o mesmo que cuidar dos outros, e essa é uma relação que veio da África. E o ano nacional da mulher APNs é para incentivar e mostrar que a mulher negra tem que mostrar o seu poder em qualquer lugar que esteja, seja dentro de casa, na comunidade, no trabalho, no sindicato e no partido político“, exaltou.
Ao longo desse ano, todos os mocambos deverão realizar atividades de formação e sócio-políticas na área de gênero e etnia, além dos encontros estaduais. As ações serão avaliadas no 6º Encontro Nacional da Mulher APNs, nos dias 15 a 17 de novembro, no Rio de Janeiro.
Outras atividades
Ainda teve na programação, a visita de cortesia na Câmara de Vereadores de São Leopoldo e a audiência no Gabinete do Prefeito Ary José Vanazzi. E o desfile do bloco carnavalesco “Filhos de Anastácia”, que existe há três anos, teve como samba-enredo 2012: “Anastácias, mulheres guerreiras”, escrito por Negro Izolino, cantor e compositor que faz músicas para escolas de samba desde 1980. O bloco afro animou a comunidade do bairro do Rio Branco e integrantes dos APNs. Confira outras informações no site: www.apnsbrasil.org.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Funcionária é agredida dentro do Supermercado GBarbosa

24 de dezembro de 2011 1 comentário

A vítima que é uma mulher negra sofreu violência moral e física, e o gerente da loja evitou prisão em flagrante

Texto e fotos: Helciane Angélica – Jornalista/integrante da Cojira-AL

O Natal é considerado o período mais esperado do ano para as famílias e empresas, onde as pessoas pregam a paz, união e o amor ao próximo, além de irem às compras para adquirir os produtos das confraternizações e garantir a troca de presentes. Porém, a Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (Cojira-AL/Sindjornal) denuncia um fato lamentável que ocorreu na última quinta-feira (22.12) em Maceió.

Por volta das 10h30, no Supermercado GBarbosa localizado no bairro da Cruz das Almas na capital alagoana, a funcionária Cássia da Silva Nicandio, 37, foi covardemente agredida por outro funcionário chamado James das Neves Bernardes no próprio local de trabalho. Segundo a vítima, James era uma pessoa reservada e tranquila, mas nos últimos dias estava sendo grosseiro com todos, inclusive, com a encarregada do setor.
Eu fui conversar para saber o que estava acontecendo, ele tinha faltado e perguntei se estava doente, se estava tudo bem. Ele disse que tinha todas as doenças do mundo e que ninguém do trabalho acreditava”. Cássia terminou perguntando se aquilo era destinado a ela, e aos gritos James respondeu: “se a carapuça serviu o problema é seu”. Diante da resposta ríspida, pediu para abaixar o tom de voz e foi quando ele partiu para cima, ela se protegeu com um empurrão e depois foi atingida com uma lata de refrigerante na cabeça.
A partir daí, as agressões se multiplicaram sobre os olhares de outros funcionários e clientes. James tentou dar uma “gravata” no pescoço, jogou-a no chão, deu socos e pontapés, enquanto, as pessoas gritavam pedindo para parar e tentavam afastá-lo. Com a chegada do gerente, o ataque cessou e os demais funcionários queriam linchá-lo, mas, ele foi conduzido para o setor pessoal onde ficou um tempo, deixou seu atestado médico, e em seguida liberado.

A polícia não foi acionada e com a demora da SAMU, a vítima saiu desacordada em um carro de um amigo e foi atendida em um hospital particular. Posteriormente, seguiu para a 1ª Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher; onde prestou queixa e o boletim de ocorrência, depois foi até o Instituto Médico Legal (IML) fazer o exame de corpo de delito.
Para a ativista do movimento negro alagoano, Filomena Felix Costa – Presidenta do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô, entidade vinculada aos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs), onde Cássia também é integrante – sua amiga foi duplamente agredida. “Foi um absurdo o agressor não ter sido preso em flagrante. Se fosse uma cliente que tivesse sido espancada, ele seria liberado? E se fosse alguém que estivesse roubando a loja, mesmo que fosse um confeito também seria liberado? Onde estavam os seguranças? Esse caso não pode ser esquecido, temos que denunciar na mídia porque a empresa foi conivente durante o momento e também por se tratar de uma mulher humilde e negra, que foi humilhada e teve seus direitos violados”, exaltou.
De acordo com Cássia Nicandio, o gerente mencionou que pretende demitir o funcionário, assim como, afirmou que a empresa está à disposição dela para o que for preciso, e que ela junto à família fizesse o que estivesse ao seu alcance para denunciar o agressor. Neste momento, Cássia anda com dificuldades devido ao inchaço na perna e dores no corpo, e afirma está se sentindo envergonhada com o que aconteceu.


Assessoria jurídica

 

 

O advogado Alberto Jorge Ferreira dos Santos, conhecido por Betinho, que é Presidente da Comissão de Defesa das Minorias Étnicas e Sociais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Alagoas) está acompanhando o caso. Ele informou que entrará com uma ação de rescisão indireta de contrato de trabalho, pois a vítima encontra-se em estado de choque e sem condições de exercer suas funções no local, além disso, a omissão da empresa ainda pode acarretar em danos morais.
Em relação a James, o advogado comparecerá com a vítima na próxima terça-feira (27.12) às 9h na Delegacia das Mulheres para conversar com a delegada Paula Mercês da Silva e saber se a intimação referente à lesão corporal foi entregue e seguir com trâmites legais necessários para punir o agressor.

Jornalista da CPT recebe menção honrosa em Alagoas

21 de novembro de 2010 Deixe um comentário
Helciane Angélica concorreu com o Case “Feira Camponesa: Ações de comunicação e valorização dos feirantes/agricultores”


No sábado (20.11), Dia Nacional da Consciência Negra, ocorreu no espaço de eventos Armazém Uzina o 21º Prêmio Braskem de Jornalismo 2010, que é considerado o mais importante prêmio da categoria no Estado de Alagoas. A atividade é promovida pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas (Sindjornal) e tem como patrocinador a Braskem.
A jornalista Helciane Angélica presta serviços na área de assessoria de comunicação desde março de 2009 na Comissão Pastoral da Terra (CPT-AL), pastoral social e ecumênica vinculada à Arquidiocese de Maceió. Ela se inscreveu no prêmio, na categoria assessoria de imprensa, q ue teve ao todo sete profissionais atuantes em instituições públicas e privadas.
O trabalho inscrito foi “Feira Camponesa: Ações de comunicação e valorização dos feirantes/agricultores”, que foi apresentad o por meio de um Case. Trata-se de um relato com no máximo 50 li nhas sobre o conjunto de ações desenvolvidas com o objetivo de alcançar a resolução de um problema no relacionamento com a imprensa; contendo análise da situação anterior, as providências tomadas, os resultados atingidos e uma conclusão, com a avaliação da eficácia das ações executadas entre os d ias 25 de setembro de 2009 e 23 de setembro de 2010.
Helciane Angélica ficou entre as finalistas da categoria, e concorreu co m as jornalistas Isa Mendonça e Simoneide Araújo, respectivamente, assessoras de imprensa da Eletrobrás Distribuição de Alagoas e da Procuradoria Regional do Trabalho de Alagoas (PRT) da 19ª Região. A grande campeã foi Simoneide Aráujo com a divulgação da Campanha de combate ao trabal ho infantil. Porém, o júri também decidiu entregar uma menção honrosa à jornalista da CPT pelo importante trabalho executado na divulgação do projeto que valoriza a produção agroecológica das famílias camponesas em áreas da reforma agrária; além de parabenizar pela visibilidade que tem adquirido junto aos veículos de comunicação locais.

Fonte: www.cptalagoas.blogspot.com

____________________________________________________

A jornalista também faz parte do movimento negro de Alag oas! Atualmente, é a Presidenta do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô, Coordenadora Estadual dos Agentes de Pas toral Negros do Brasil (APNs) e faz parte da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial de Alagoas (COJIRA-AL), além de ser editora da Coluna Axé que é publicada todas às terças-feiras no jornal Tribuna Independente.