Arquivo

Posts Tagged ‘Pertencimento étnico’

Anajô e Pastoral da Negritude realizam roda de conversa

16 de março de 2016 Deixe um comentário

12829176_1064969906877796_8285269269106961825_o

Anúncios

Membros do Anajô reúne amigos e familiares no Xirê de Malung@s

24 de novembro de 2015 Deixe um comentário

convite - Xirê de Malung@s - sede

Anajô realiza Xirê de Malung@s na sede da Coopvila

13 de novembro de 2015 Deixe um comentário

Durante o mês da consciência negra 2015, o Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô realiza um importante momento de integração, formação e sensibilização por meio do Xirê de Malung@s (Roda/Encontro de Companheiros/as de Luta) sobre o tema Pertencimento Étnico.

Nesse sábado(14.11), a atividade acontecerá na sede da Cooperativa Dos Catadores Da Vila Emater na Vila Emater II em Jacarecica, sendo destinada para: catadores(as) de materiais recicláveis, jovens e moradores da comunidade. Os parceiros são: Coopvila, Associação dos Moradores da Vila Emater II (Asmove) e o Centro de Educação Ambiental São Bartolomeu (Ceasb).

O Anajô é uma organização não governamental sediada em Maceió(AL), fundada em 2005, e vinculada aos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs).

 

convite - Xirê de Malung@s

Integrantes de grupos percussivos refletem sobre Pertencimento Étnico

9 de novembro de 2015 Deixe um comentário

DSC04360

Por: Helciane Angélica

 

O mês da consciência negra celebrado durante todo o mês de novembro, é o período que reverencia o dia 20 de novembro – Dia Nacional da Consciência Negra e de Zumbi dos Palmares – instituído oficialmente pela lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. Trata-se de um mês destinando às atividades que exaltem a história e cultura afroalagoana, realização de apresentações culturais dos segmentos afros e realização de homenagens.

Esse também é o momento para estimular a reflexão sociopolítica sobre a realidade da população negra e das políticas e ações afirmativas, além de discutir sobre os impactos do racismo e a intolerância religiosa. Pensando nisso, o Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô – organização não governamental sediada em Maceió(AL), fundada em 2005, e vinculada aos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) – realizará um importante projeto de formação e sensibilização no mês da consciência negra, o Xirê de Malung@s (Roda/Encontro de Companheiros/as de Luta) sobre o tema Pertencimento Étnico.

O Xirê de Malungos é uma das ações da instituição atuante no movimento social negro. Também são desenvolvidos: debates sobre a Serra da Barriga e o Parque Memorial Quilombo dos Palmares; palestras sobre racismo e políticas de igualdade racial; Tambor Falante (Ciclo de Debates) sobre as questões étnicorraciais; Cine-Fóruns (projeção de filmes/curtas e discussão); e o projeto Palmares in loco, que promove passeios étnicos e explanações sobre a História do Quilombo dos Palmares.

A programação do Xirê teve início no dia 8 de novembro, durante o evento Juntos & Misturados realizado pelas bandas afros Mandela, Zumbi e Afoxé. Um momento de integração, entretenimento e valorização da cultura afroalagoana, que ocorreu em frente à Escola Estadual Professor Rosalvo Lobo no bairro da Jatiúca em Maceió.

 

Bandas Afros

Na década de 1990, as bandas afros se proliferaram no Estado de Alagoas, se espalharam em vários bairros da capital alagoana, sendo a pioneira a banda afro Mandela (Jatiúca). Também foram formadas a banda Zumbi (Jacintinho), Afoxé (Trapiche), Tambores do Trapiche (Trapiche), Timbatuque (Trapiche), Ilê Axé (Feitosa), Axé Zumbi (Vergel), Civilização Negra (Vergel), e ainda, foram criadas a banda Afrolozzi (Associação Pestalozzi de Maceió) e a banda afro Meninos da Praça, um projeto de inclusão social do Centro Erê, integrado ao Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua.

Também foram promovidas várias oficinas de percussão, dança afro e expressão corporal em União dos Palmares, Viçosa e Pilar, que desencadearam a criação das bandas: Afro Revolução, Afro Dandara, Afro Zumba, Afro Gurgumba, dentre outras.

Todas, utilizaram as cores da identidade africana (preto, verde, vermelho e amarelo) nos instrumentos e para caracterizar seus figurinos; as canções destacavam a ancestralidade, a negritude, a beleza do nosso povo, história e riquezas culturais.

 

Anajô realiza Xirê de Malung@s em evento de bandas afros

3 de novembro de 2015 Deixe um comentário

IMG-20151031-WA0009

Nesse domingo(08.11) as bandas afros Mandela, Zumbi e Afoxé realizarão mais uma importante edição do projeto Juntos & Misturados, a partir das 10h, em frente à Escola Estadual Professor Rosalvo Lobo no bairro da Jatiúca em Maceió (Av. Presidente Castelo Branco).

Desta vez, o Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô foi convidado para realizar uma atividade de formação, cuja instituição denomina Xirê de Malung@s (Roda/Encontro de Companheir@s de Luta) sobre o tema “Pertencimento Negro”. Os facilitadores serão: Helcias Pereira e Valdice Gomes.

Prestigie!

Filme Anel de Tucum

7 de junho de 2015 Deixe um comentário

Na última sexta-feira (05.06), os integrantes dos Agentes da Pastoral Negros do Brasil (APNs-AL) – Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô e a Pastoral da Negritude da Igreja Batista do Pinheiro – assistiram ao documentário Anel de Tucum. A atividade contou com o apoio do Centro de Educação Ambiental São Bartolomeu (Ceasb).

Dirigido por Conrado Berning em 1994, o filme faz a reflexão sobre a militância e justiça social. O anel de Tucum, é feito da semente de uma espécie de palmeira nativa da Região Amazônica; trata-se de um símbolo que representa o compromisso com as causas populares e a luta pelos direitos dos povos oprimidos.

O cine fórum integrou a programação do Encontro Estadual, que serviu de preparação para o Encontro Nacional que acontecerá em setembro no Rio de Janeiro, com o tema: “Tendências, Cenários e Desafios Futuros para os APNs do Brasil”.

Bastidores: 1º Encontro Estadual da Juventude APNs (21.05.11)

24 de maio de 2011 Deixe um comentário

A atividade ocorreu na sede do Sindjornal

Mushaká: momento de reflexão e acolhimento afro

Integrantes dos mocambos Anajô e Esperança, além de convidados

A jornalista Elida Miranda falou sobre "Relações de gênero e juventude"

Jovens atentos às explanações

Elida também destaca a importâncias das Conferências e o engajamento nas discussões sobre "Reforma Política"

Gente de todas as idades e experiências diversas

Fernanda Monteiro - representante da Juventude APNs em Alagoas entrega certificado

Outro tema discutido foi "Políticas públicas para a juventude"

Ana Maria da Silva – Superintendente de Políticas para a Juventude, da Secretaria Estadual da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos / Drª em Ciências Médicas formada em Cuba

Os jovens interagiram e tiraram suas dúvidas

Helcias Pereira - Coordenador Nacional de Formação APNs - entregou o certificado

Hora do almoço

A malunga Filó arrasou na produção do almoço

Outro tema importante na programação foi "Pertencimento Étnico"

Helciane Angélica - Atualmente, encontra-se como Presidente do Anajô e Coordenadora Estadual dos APNs em Alagoas

Grupo de Trabalho 01

Grupo de Trabalho 02

Grupo de Trabalho 03

Plenário: Apresentação de propostas

APNs: uma grande família!